sábado, 26 de setembro de 2015

O pedido de impeachment está oficialmente na pauta do parlamento

O pedido de impeachment está oficialmente na pauta do parlamento

Na sessão plenária dessa quinta-feira, o presidente da Câmara dos Deputados fez a leitura formal do ritual a ser seguido para a apreciação dos pedidos de impeachment de Dilma. Os petistas reagiram com a truculência esperada: um deputado petista usou o microfone para dizer textualmente que há bandidos em seu partido e também na oposição, numa postura indicadora do desespero do PT, que prometeu recorrer ao supremo para derrubar a sessão. O fato é que o impeachment está oficialmente em pauta no parlamento. Portanto, nada justifica o pessimismo que vem tomando conta de certos segmentos da sociedade civil, por conta de pré-julgamentos precipitados em relação a certos atores, especialmente Eduardo Cunha.
Dilma está agora oficialmente refém do Câmara dos Deputados. Cabe à sociedade civil mobilizada analisar o cenário com frieza e sem se deixar levar por impressões imediatas: o impeachment é uma possibilidade política concreta e uma necessidade real para o país, que não encontrará saída para crise econômica e política enquanto Dilma ocupar a presidência. As pessoas que compreendem os riscos que o país corre não têm o direito de nutrir qualquer forma de pessimismo por conta de avaliações precipitadas e emocionais de fatos políticos isolados, descolados do único pano de fundo que realmente retrata a realidade do país. E esse pano de fundo mostra claramente que o governo Dilma está inviabilizado politicamente desde o seu começo, cabendo à sociedade civil organizada se articular com a oposição no plano institucional para remover Dilma da presidência o quanto antes.