segunda-feira, 30 de novembro de 2015

URGENTE – O ministro Teori Zavascki vai mandar prender Eduardo Cunha

URGENTE – O ministro Teori Zavascki vai mandar prender Eduardo Cunha


Portal Pensa Brasil

Neste início de segunda-feira, 30 de novembro, quero deixar aqui registrada uma constatação: nesta semana, o ministro Teori Zavascki vai mandar prender Eduardo Cunha, presidente da Câmara dos Deputados e segundo na linha sucessória ao Palácio do Planalto.


Ministro Teori Zavaski vai mandar Prender o presidente da Câmara Eduardo Cunha, essa semana, com todas as provas que tem em mãos.Que fique registrado a antecipação neste site. PENSA BRASIL.  Anotação apreendida pela Procuradoria-Geral da República aponta que o banco BTG Pactual pagou R$ 45 milhões ao deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), hoje presidente da Câmara, para ver interesse do banco de André Esteves atendido em uma emenda provisória.
O texto foi encontrado por policiais federais na casa de Diogo Ferreira, chefe de gabinete do senador Delcídio do Amaral (PT-MS), e preso com ele na quarta-feira passada (25) no escopo da Operação Lava Jato.
Ele está descrito no pedido da PGR para manter o assessor e Esteves presos por tempo indeterminado –o que foi aceito pelo ministro Teori Zavascki, do Supremo, neste domingo (29).
A anotação faz parte de um conjunto de papéis que, na avaliação dos investigadores, constituía um roteiro de ação de Delcídio junto a ministros do Superior Tribunal de Justiça e do Supremo para tentar soltar o ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, também preso pela Lava Jato.
No verso, há um escrito com a referência ao BTG. A PGR não deixa claro se é uma anotação manuscrita.
“Em troca de uma emenda à medida provisória nº 608, o BTG Pactual, proprietário da massa falida do banco Bamerindus, o qual estava interessado em utilizar os créditos fiscais de tal massa, pagou ao deputado federal Eduardo Cunha a quantia de 45 milhões de reais”, diz o texto.
O papel diz ainda que teriam participado da operação Carlos Fonseca, executivo do BTG Pactual, em conjunto com uma outra pessoa chamada Milton Lira.
“Esse valor também possuía como destinatário outros parlamentares do PMDB. Depois que tudo deu certo, Milton Lira fez um jantar pra festejar”, prossegue o texto, que diz que Cunha e Esteves participaram desse jantar.
Apesar de citar esse documento no pedido de prisão, o procurador-geral da República Rodrigo Janot não faz referências sobre seu mérito nem diz se o fato relatado está sendo investigado também.
Essa MP, aprovada no Congresso em 2013, trata de operações bancárias. Um artigo dela pode ter beneficiado diretamente o BTG Pactual.
O BTG havia comprado o antigo banco Bamerindus em janeiro de 2013 por R$ 418 milhões. O maior ativo do banco que sofreu intervenção em 1997 e estava em liquidação extrajudicial eram seus créditos tributários, cerca de R$ 1,5 bilhão, o que permitiu ao BTG reduzir os impostos a pagar.
Em março de 2013, o governo publicou a MP, que tratava de créditos tributários registrados na contabilidade dos bancos, para adaptar o sistema financeiro às regras mais rígidas internacionais após a crise de 2008.
A MP recebeu 28 emendas logo no início de sua tramitação, quando foi analisada por uma comissão mista.
Pelos registros disponíveis eletronicamente, Cunha apresentou duas sugestões. A primeira, um “jabuti” que acabava com a obrigatoriedade do exame da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil).
Já a segunda retirava do projeto o artigo que tratava dos créditos tributários de banco em processo de falência ou em liquidação extrajudicial, como o Bamerindus. Ambas foram rejeitadas pela comissão.
Não é a primeira vez em que o nome de Cunha surge no contexto de tramitações sob suspeita. Ele é alvo de uma denúncia na Lava Jato que o acusa de ter usado requerimentos em uma comissão da Câmara para pressionar a empresa Mitsui a retomar o pagamento de propina.
Ele rejeita ligação com o requerimento, feito nominalmente por uma aliada sua do PMDB-RJ.
O BTG também é acusado, na delação premiada do ex-diretor Nestor Cerveró, de ter pagado propina em um negócio da BR Distribuidora, ligada à Petrobras.

Blog do Lobbo - ACORDAM BRASILEIROS DESGRAÇADOS!

Blog do Lobbo - ACORDAM BRASILEIROS DESGRAÇADOS!

Vejam o que está acontecendo embaixo de nossos narizes,
A MAIORIA DA CÚPULA MILITAR SÃO BANDIDOS VENDIDOS AOS COMUNISTAS.

 
OLAVO, ELE TREINOU O EXÉRCITO VENEZUELANO PARA PROTEGER A RESERVA YANOMAMI QUE NÓS VAMOS TRANSFERIR PARA A RUSSIA VIA VENEZUELA!
É SÓ PARA PROTEGER NOSSOS ÍNDIOS E NOSSO TERRITÓRIO PORQUE DILMA JÁ ASSINOU O ACORDO, DENTRO DA MAIS PURA LEGALIDADE!
ELE FAZ PARTE DE UM EXÉRCITO LEGALISTA, NÃO SE ESQUEÇA DISSO!
DOAR PARTE DO NOSSO TERRITÓRIO É PLENAMENTE LEGAL PORQUE DILMA JÁ ESTÁ COM O DECRETO PRONTO PARA ISSO!
video

General Villas Boas - office boy do Maduro

https://www.youtube.com/watch?v=qZ5u-e17vgw&feature=share


As Nações Unidas Expõem provas que estamos sendo envenenados por Chemtrails

As Nações Unidas Expõem provas que estamos sendo envenenados por Chemtrails

As Nações Unidas Expõe Chemtrails 100% prova de que estão sendo envenenados
Até agora todo mundo tem testemunhado estrias brancas à direita no céu, que se estende de horizonte a horizonte, em última análise, transformando o céu em uma nuvem escura. Não podemos mais ignorar o fato de que nossos céus estão sendo pesadamente poluído com alumínio, bário, chumbo, arsênico, cromo, cádmio, selênio e prata. Atribuindo a uma série de problemas de saúde, incluindo: efeitos neurológicos, lesões cardíacas, problemas de visão, falhas de reprodução, danos ao sistema imunológico, distúrbios gastrointestinais, renais, fígado danificado, problemas hormonais, e muito mais.

A verdade é que o governo usa a pulverização chemtrails mortais, na esperança de redução da população. Além disso, eles têm sido conhecidos por usar chemtrails como agentes de análise biológica sobre a população; ao mesmo tempo, alegando que eles são nada mais do que mero vapor.

Nós agora temos 100% de evidências que existem chemtrails. O vídeo abaixo é de Rosalind Peterson, presidente da Coalizão de Defesa Agricultura. Nele, ela abordar a Nações Unidas sobre chemtrails, geoengenharia, e modificação do tempo (HAARP).
Se você fosse um cético, eu posso assegurá-lo, que você não vai ser depois de ouvir o que ela (o vídeo abaixo)  tem a dizer para as pessoas no poder.
http://www.secretsofthefed.com/united-nations-exposes-chemtrails-100-proof-poisoned-2/
Doença causada pelos chemtrails : Síndrome de Morgellons 

TRAMBIQUEIRO! FILHO DE LULA SAIU IGUALZITO AO PAI… USOU A WIKIPÉDIA PARA ENGANAR A POLÍCIA FEDERAL

TRAMBIQUEIRO! FILHO DE LULA SAIU IGUALZITO AO PAI… USOU A WIKIPÉDIA PARA ENGANAR A POLÍCIA FEDERAL

Relatório da PF diz que textos entregues por Luís Cláudio Lula da Silva para justificar o recebimento de 2,4 milhões de reais de um escritório de lobby foram tirados da internet e estão em “total falta de sintonia com os milionários valores pagos”

Os textos que Luís Cláudio Lula da Silva entregou à polícia para justificar o recebimento de 2,4 milhões de reais de uma empresa de consultoria não passam de “meras reproduções de conteúdo disponível” na internet, “em especial, no site do Wikipedia”, informa relatório da Polícia Federal.

No depoimento que prestou à PF no início do mês, o filho caçula do ex-presidente Lula afirmou ao delegado Marlon Cajado, responsável pela Operação Zelotes, que o dinheiro que recebeu entre 2014 e 2015 do escritório de lobby Marcondes & Mautoni eram referentes a pagamento por “trabalhos prestados” por sua empresa, a LFT Mar­keting Esportivo. A Marcondes & Mautoni é suspeita de ter negociado com autoridades do governo a renovação de uma medida provisória que, decretada em 2014, prorrogou benefícios para empresas do setor – o grosso da clientela do escritório. Seu principal sócio, Mauro Marcondes Machado, está preso desde o mês passado.

Solicitado a detalhar o teor de tão bem remunerado trabalho, Luís Cláudio afirmou à polícia ter entregue à Marcondes & Mautoni projetos de “pesquisa, avaliações setoriais e elaboração propriamente dita”, com “foco relacionado à Copa do Mundo e à Olimpíada” do Rio. Cópias do suposto trabalho foram deixadas com os investigadores. Ao analisá-las, porém, a PF concluiu que , além de terem sido baseadas na Wikipedia, “pareciam ser de rasa profundidade e complexidade, em total falta de sintonia com os milionários valores pagos”.

Luís Cláudio formou-se em Educação Física pela FMU, em São Paulo, mas sua defesa alegou à PF que sua expertise na área de consultoria tem “lastro na prestação de serviço, por cinco anos ininterruptos, em quatro dos mais destacados clubes de futebol”. Luís Cláudio de fato passou pelos clubes São Paulo, Palmeiras, Santos e Corinthians, sempre levado por amigos do pai, mas em nenhum deles desempenhou atividade que pudesse ter utilidade nos projetos que diz ter desenvolvido para o escritório hoje sob investigação da PF.O caçula de Lula entrou no São Paulo como estagiário no departamento amador do clube, e dali em diante, nos demais times onde esteve, nunca passou de auxiliar de preparador físico.

http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/filho-de-lula-usou-wikipedia-para-tentar-enganar-a-pf

MICHEL TEMER ACUADO… EXPLODE: NÃO VOU DEIXAR QUE UM DELCÍDIO QUALQUER EMPORCALHE MINHA BIOGRAFIA! SÉRIO?

MICHEL TEMER ACUADO… EXPLODE: NÃO VOU DEIXAR QUE UM DELCÍDIO QUALQUER EMPORCALHE MINHA BIOGRAFIA! SÉRIO?



GERSON CAMAROTI, Jornalista do primeiro time do Brasil publica uma nota devastadora em seu Blog: O vice Presidente da República, Michel Temer teria explodido diante da afirmação do Senador Delcídio do Amaral de que ele, o vice presidente mantinha ligações com o “petroleiro” Jorge Zelada. Zelada é um desses bandidos que pilhou o Brasil na Lava Jato e agora contraiu “lepra política”.

Eis a nota:

O vice-presidente Michel Temer disse ter ficado “estarrecido” com o depoimento do senador Delcídio do Amaral (PT-MS) à Polícia Federal. Em conversa telefônica com o Blog, Temer classificou o depoimento como “uma irresponsabilidade”.

Na quinta-feira, Delcídio afirmou que Michel Temer tinha uma “relação próxima” com Jorge Zelada, ex-diretor da área internacional da Petrobras, também preso na Operação Lava Jato. No depoimento, Delcídio esclarece que se referiu ao vice-presidente quando perguntado sobre o conteúdo da gravação da conversa com o filho de Nestor Cerveró. Questionado sobre essa proximidade de Temer e Zelada, o senador afirmou que não queria responder sobre essa indagação.

“O silêncio de Delcídio é de quem não tem nada a dizer”, desabafou Temer. Ele contou que só conheceu Zelada quando o nome dele foi apresentado pela bancada do PMDB de Minas Gerais para ocupar a diretoria de Petrobras. “Minha proximidade com Zelada é zero”.

“Por mais que eu não tenha preocupação, isso acaba atingindo a minha honra, o que é inadmissível”, disse Temer, para depois completar: “Não vou deixar que um Delcídio qualquer suje minha biografia”.

http://g1.globo.com/politica/blog/blog-do-camarotti/post/nao-vou-deixar-que-um-delcidio-qualquer-suje-minha-biografia-desabafa-temer.html

domingo, 29 de novembro de 2015

EXIGIMOS NOSSO PAÍS DE VOLTA!!!


EXIGIMOS NOSSO PAÍS DE VOLTA!!!

“TRISTE REALIDADE”

  General Pimentel – Presidente do Clube Militar


Ontem pela manhã, assisti num jornal televisivo uma cena ao mesmo tempo dramática e revoltante. Uma senhora de meia idade, aos prantos e com fortes dores, numa fila de hospital clamando por assistência médica. Nas suas mãos uma senha, acreditem, com o número mil duzentos e alguma coisa. Um funcionário informou-lhe que o atendimento, considerando a disponibilidade de médicos, seria coisa para mais de ano. Absurdo.


Em seguida, pelo rádio, já a caminho do trabalho, ouvi as notícias a respeito do estado de abandono da UERJ e da paralisação do hospital Pedro Ernesto vinculado àquela universidade. O apresentador estimulava os alunos a cuidarem eles próprios daquelas instalações, tomadas pelo lixo, enquanto o governador alegava falta de recursos, explicando que a falência da Petrobrás levara o Rio de Janeiro à beira da insolvência.


Mais tarde, circulando pelo Centro, mais precisamente pela Avenida Passos e imediações do SAARA, local do comércio mais intenso e tradicional da cidade, pude ver a quantidade assustadora de lojas, algumas muito antigas, que cerraram suas portas. Falidas certamente. Gente, para onde caminha o nosso País?

Tomo conhecimento mais tarde, pelos jornais, que temos hoje cerca de nove milhões de pessoas desempregadas, um contingente alarmante, principalmente se considerarmos que há expectativa de crescimento daquele número nos próximos meses.

Pelos mesmos jornais verifico que faltam hoje 1,157 milhão de vagas nas pré-escolas brasileiras. A educação infantil para as crianças de 4 e 5 anos é obrigatória desde 2009, quando foi aprovada a Emenda Constitucional (EC) número 59. As metas estão completamente defasadas da realidade. No ensino básico passa-se algo semelhante, enquanto cresce em escala geométrica o número de menores de rua, 25000 segundo o último censo.

As estatais, com dívidas astronômicas, estão quase todas envolvidas em esquemas da corrupção que se institucionalizou no País, à frente a Petrobrás, que quase faliu. No esquema, envolveram-se os auxiliares de Lula, desde o seu primeiro mandato. Nomes como o de José Dirceu, José Genuino, Vaccari Neto, Delúbio Soares, João Paulo Cunha e, agora, o líder do PT no Senado Delcídio do Amaral, todos da linha de frente do lulopetismo, e só para citar os mais conhecidos, já foram condenados ou estão sob investigação.


O Juiz Sergio Moro, encarregado da operação Lava-Jato, um ano e oito meses de investigações e de prisões, afirma que há muita gente ainda para responder à Justiça, mas que Governo e Congresso, e acho que poderíamos também incluir aqui o Judiciário, estão longe de responder à altura da gravidade do problema e aos anseios da sociedade que clama por punições. Pesaroso, afirma o Juiz que a Operação Lava-Jato tem sido uma voz no deserto. Sinal claro de impunidade. Já vimos esse filme.


Atualmente 150 congressistas têm pendência na mais alta corte do país, quase um quarto do Congresso Nacional. No ano passado eram 14. Hoje, 52 são réus em 100 ações penais. Aí estão incluídos os presidentes do Senado e da Câmara dos Deputados. Todos com uma única preocupação: livrar-se das penas da Lei, dispostos para isso a utilizarem-se de todas as suas vergonhosas imunidades. Já se ouviu de algum deles algo como: “sou imune, sou impune”.


Enquanto isso a presidente, máximo da incompetência e inaptidão para o cargo, inteiramente perdida, sem apoio político, é a causa maior da paralisia do País. A economia, entregou a um antípoda seu e do partido que representa. Quase um inimigo. Submissa a seu criador, o ex-presidente Lula, não tem a menor condição de tirar o Brasil da enrascada em que nos meteram.

Quanto a Lula, tenho dito e repetido, é o inimigo público número 1. Não tenham dúvidas de que foi ele o maior responsável por tudo o que hoje passamos. É nele que devemos concentrar nossa atenção. É ardiloso, ambicioso, mentiroso, megalomaníaco. Mestre do descaramento. A ele não importa que tudo vá para o inferno, desde que seja favorável à sua volta em 2018. Não dá para compreender como a mídia ainda concede espaço livre a esse indivíduo para continuar iludindo seus ingênuos seguidores com seus delírios de grandeza e para destilar seus ódios. Duro ser brasileiro numa quadra como a que vivemos.

Por outro lado, o congresso, com letra minúscula mesmo, porque aquela casa há algum tempo já não nos representa, dentro de poucos dias estará em recesso. Seus integrantes, certamente com suas viagens agendadas, menos para Paris desta vez é claro, só estarão de regresso depois do Carnaval. O povo? Este que se dane, é hora de desfrutar do produto dos milionários rendimentos e subsídios que recebem e, no caso de muitos, também das propinas e de outras maracutaias. O povo que se vire. As vítimas do maior desastre ecológico de todos os tempos? Que esperem sentadas. Irresponsabilidade total. E nem uma voz que se levante dentre eles. São todos iguais ao final. Num país sério estariam em prontidão, como todos nós, pois ninguém mais é capaz de assegurar qual a tragédia do dia seguinte.


Ontem, durante o programa Roda Viva, da TV Cultura, o entrevistado, o consagrado economista Gustavo Franco, ex-presidente do Banco Central, afirmou que a crise que o lulopetismo instalou no País é de tal gravidade que ameaça pulverizar todo o legado do Plano Real do qual ele próprio foi um dos criadores. Mais adiante, perguntado sobre as saídas que vislumbrava disse que a solução passa, necessariamente, pela mudança do governo. Mas 2018 está muito longe, creio que seria um tempo insuportável. A sociedade precisa sair da inércia, pressionar, pressionar e pressionar, até que essa gente devolva nosso Brasil. Enquanto é tempo.

EXIGIMOS NOSSO PAÍS DE VOLTA!!!


sexta-feira, 27 de novembro de 2015

ALGUÉM EXPLICA ISSO?? MST EM REUNIÃO COM DILBANDIDA duCHEFF !!

ALGUÉM EXPLICA ISSO??

MST EM REUNIÃO COM DILBANDIDA duCHEFF !!



MST não se limita ao hall do Alvorada - Tem acesso direto em reuniões específicas com a DILBANDIDA !!

RASGARAM A CONSTITUIÇÃO - URNAS FRAUDADAS - FORO DE SP - MST/MTST/CUT/ONGs - INTERVENÇÃO JÁ !!

GENERAIS ASSUMAM LOGO A PRESIDÊNCIA DO BRASIL - Gen. VILLAS BÔAS, Gen. NEWTON CRUZ, Gen. PAULO CHAGAS, Gen. MOURÃO, Gen. AUGUSTO HELENO !

SEM ANISTIA - DESOBEDIÊNCIA CIVIL - FAXINA GERAL !!

> INTERVENÇÃO CONSTITUCIONAL prevista no artigo 142 da CF ! <

I░N░T░E░R░V░E░N░Ç░Ã░O░ ░M░I░L░I░T░A░R░ ,. ░▒▓█ > >>
POVO BRASILEIRO
ESSA A HORA, À HORA É ESSA!!!!
     ︻╦╤─
  ۞████████▄▄▄▃▃▃✲░I░N░T░E░R░V░E░N░Ç░Ã░O░J▒Á !!
▂▄▅██████████▅▄▃▂
I█████████████████]

Lula lembra do que falou sobre o Judiciário?

Lula lembra do que falou sobre o Judiciário?


Perguntinha idiota do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Será que o chefão $talinácio lembra ter feito tal proclamação - que não recebeu uma Reação tão contundente do Judiciário? Foi ele quem declarou que "o Judiciário não vale nada; o que vale são as relações entre as pessoas". Será que o Paulo Roberto Costa recorda disto? Pois o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras terá de rever sua "delação premiada" - que parece uma boa peça de ficção produzida pelo Palhasso do Planalto, depois das fanfarronices que levaram à prisão do senador Delcídio Amaral (o articulador do PT e do governo para cuidar das broncas sobre a Operação Lava Jato).

Leia atentamente a postagem: Supremo Tribunal rejeita que "escárnio vença o cinismo" e que "delinquência institucional destrua o Brasil"

Releia o artigo: Judiciário, cadê você?

Relembre, também: Justiça para quem precisa punir corruptos

Recorde, ainda: Chega de Governo do Crime no Brasil

E nada custa reler: Ao Vencedor, as Bananas!

Ou, então: Como funciona a Gestapo Tupiniquim - I

Vale também reler: Uma metáfora futebolística para Lewandowski

Se preferir: É hora de chutar o balde: agora ou nunca!

E mais: Proteção judiciária a criminosos políticos agrava as crises estrutural, política, econômica e moral no Brasil

Para finalizar: A mandioca que a Petelândia amassou

Supremo Tribunal rejeita que "escárnio vença o cinismo" e que "delinquência institucional destrua o Brasil"

Supremo Tribunal rejeita que "escárnio vença o cinismo" e que "delinquência institucional destrua o Brasil"


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

O decano do Supremo Tribunal Brasileiro, o jurista Celso de Mello, transmitiu ontem, com toda exatidão, a reprodução do pensamento de cada brasileiro de bem que não tolera mais o desgoverno do crime organizado: "A delinquência institucional cometida na intimidade do poder por marginais que se apossaram do aparelho de Estado se tornou realidade perigosa, que vilipendia, que profana e que desonra o exercício das instituições e deforma e ultraja os padrões éticos. É preciso esmagar e destruir com todo o peso da lei esses agentes criminosos que atentaram contra as leis penais da República e contra os sentimentos de moralidade e de decência do povo brasileiro". 

A fanfarronice do arrogante senador Delcídio Amaral, um dos mais influentes petistas e líder do governo no Senado, revelada pela gravação indiscreta de um smartphone, foi a causa da inédita prisão dele, do advogado, um assessor e, por tabela, do banqueiro André Esteves. Por consenso, os 11 ministros do STF não toleraram o fato público de Delcídio tentar envolver, publicamente, os nomes dos ministros Teori Zavaski, Dias Toffoli, Edson Fachin e Gilmar Mendes naquilo que seria um criminoso tráfico de influência para esculachar a Operação Lava Jato.

Os supremos magistrados não perdoaram Delcídio por ele ter exposto e sugerido, abertamente, que teria o poder de obter decisões judiciais favoráveis a Nestor Cerveró, influindo junto a membros da Suprema Corte. A coisa ficou tão feia que até o Senado foi forçado a manter a prisão preventiva dele por esmagadores 59 votos - contra 13 e a abstenção solitária de Edson Lobão. Delcídio é candidato a perder o mandato. O Palhasso do Planalto, apanhado de calça arriada, terá de produzir um milagre para isto não acontecer.

Citado, nominalmente, pelo fanfarrão Delcídio, o presidente da segunda turma, José Dias Toffoli, até esqueceu que um dia foi companheiro de partido do senador preso e fulminou: "Infelizmente, estamos sujeitos a esse tipo de situação, pessoas que vendem ilusões, mensageiros que tentam dizer conversei com fulano, conversei com cicrano e vou resolver a sua situação. Infelizmente, são situações que ocorrem. Não é a primeira vez que isso ocorre. O que importa é o seguinte: o Supremo Tribunal Federal não vai aceitar nenhum tipo de intrusão nas investigações que estão em curso e é isso que ficou bem claro na tomada dessa decisão unânime e colegiada".

Dias Toffoli foi além: "O ministro Teori Zavascki tomou essa decisão comunicando aos colegas e unanimemente entendemos que essa decisão, diante da gravidade da situação, deveria ser decidida ser ratificada também pelo colegiado, como foi na data de hoje. Isso é agora uma decisão da Segunda Turma do STF, tanto a prisão em situação de flagrância do senador Delcídio Amaral como também as outras prisões, temporária e preventiva, decretadas".

As injuriadas declarações na segunda turma do STF, que decretaram a unanimidade para a cadeia de Delcídio, têm um significado histórico. A ministra Carmem Lúcia detonou: "Na história recente de nossa pátria, houve um momento em que a maioria de nós brasileiros acreditou no mote de que a esperança tinha vencido o medo. Depois, nos deparamos com a ação penal 470 (mensalão) e descobrimos que o cinismo venceu a esperança. E agora parece se constatar que o escárnio venceu o cinismo. Quero avisar que o crime não vencerá a Justiça. A decepção não pode vencer a vontade de acertar no espaço público. Não se confunde imunidade com impunidade. A Constituição não permite a impunidade a quem quer que seja". 

Graças à imunidade parlamentar concedida pela Constituição Federal, parlamentares no exercício da função só podem ser presos depois de condenados em sentença definitiva. Mas um deputado ou senador pode ser preso em flagrante se for apanhado cometendo um crime inafiançável. Na mesma linha ofensiva, o decano Celso de Mello justificou a exceção à regra: "Ninguém, nem mesmo o líder do governo do Senado, está acima da autoridade das leis que regem esse país. A Constituição autoriza excepcionalmente a prisão cautelar de um parlamentar. Os fatos são extremamente graves
".

Resumindo a gravidade dos fatos para um marciano que chegou ontem ao Brasil (ainda terra da Impunidade e do rigor seletivo). A desgraça de Delcídio foi causada por uma conversa gravada no telefone celular de Bernardo Cerveró (filho do delator premiado na Lava Jato Nestor Cerveró), em uma reunião no quarto de um hotel, em Brasília, no dia 4 novembro. A advogada dele, Alessi Brandão, foi quem denunciou tudo, espontaneamente, à Procuradoria Geral da República. Procuradores ouviram Bernardo e o pai dele fizeram a transcrição das conversas no encontro de 1h 35 minutos, e o Procurador-Geral Rodrigo Janot produziu a denúncia que deixou os membros do STF totalmente pts da vida. Delcídio e a turma dele foram acusados de obstruir as investigações.
No final das contas, a unanimidade do STF foi sensibilizada pela exposição contundente do Procurador-Geral Rodrigo Janot nos pedidos de prisão: "A Carta Magna não pode ser interpretada de modo a colocar o Supremo Tribunal Federal, intérprete e guardião máximo da Constituição Federal, em posição de impotência frente à organização criminosa que se embrenhou dentro do Estado. A interpretação literal do § 2° do art. 53, descontextualizada de todo o sistema, transformaria a relevante garantia constitucional da imunidade parlamentar em abrigo de criminosos, os quais vêm sabotando relevante investigação criminal e instrução processual em curso".

O caso André Esteves


Se existem motivos para celebrar a inédita prisão do senador petista Delcídio Amaral, nada custa ter um pouco de cautela na prisão do poderoso banqueiro André Esteves - outro que se julgava acima do bem e do mal. Nada custa lembrar que o empresário José Carlos Bumlai foi preso porque usou o nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para fazer negócios. Curiosamente, Lula sequer foi preso, embora tivesse seu nome nome (supostamente) usado em vão. Foi diferente do que aconteceu com Esteves. Ele também teve o nome usado por Delcídio, que na negociação com Bernardo Cerveró proclamou que Esteves pagaria R$ 4 milhões a um advogado para Cerveró ficar em silêncio e não dedurá-lo.

Na prática, Esteves acabou preso, temporariamente, em função da fanfarronice de Delcídio e pela suspeita de ter conseguido uma cópia não autorizada da "colaboração premiada" de Cerveró - fato objetivo ainda não comprovado, mas que pode ser provado dependendo dos documentos apreendidos ontem.

Nada custa lembrar que a norma prevista no art. 5°, LVI, da Constituição da República desautoriza o Estado-acusador, no desempenho de sua atividade persecutória, a utilizar-se de provas obtidas por meios ilícitos, considerados aqueles que resultem de violação as normas de direito material. 

A dúvida que fica no ar é: Esteves foi mais um alvo do rigor seletivo que atinge os que são eleitos como "inimigos de ocasião"? No mercado, já tem gente de peso apostando que alguém poderoso quer tomar os negócios do cérebro por trás do BTG Pactual.

Independentemente dessa tese, o STF considerou que a custódia temporária de André Esteves e Diogo Ferreira se mostrou imprescindível para evitar possível prejuízo à investigação. Elementos indiciários apontam para a "participação dos presos no embaraço à Operação Lava Jato mediante persuasão de Nestor Cerveró a se manter em silêncio", especialmente em relação a fatos envolvendo o Senador Delcídio Amaral, durante depoimentos prestados no âmbito da colaboração premiada.

Tais elementos indiciários apontam que André Esteves, a mando do mencionado Senador, seria o responsável pelo pagamento de auxílio financeiro à família de Nestor Cerveró, enquanto Diogo Ferreira, chefe de gabinete do Senador, teria participado de todas as reuniões com o filho de Nestor, ocupando "posição privilegiada para suprimir provas contra o congressista a que serve e já mostrou disposição concreta para agir com essa finalidade".

O STF concordou com o Procurador-Geral que o pedido de prisão preventiva demonstra de maneira robusta, com base no material indiciário colhido até o momento e indicando, com margem suficiente, a possível existência de graves crime contra a Administração da Justiça, contra a Administração Pública, organização criminosa e mesmo lavagem de dinheiro, para a consecução dos quais teria havido supostamente importante participação dos requeridos. 

O STF também referendou que: "Os elementos fáticos descritos no presente requerimento dão conta, ao menos em tese, de várias reuniões entre Bernardo Cerveró, Delcídio do Amaral, Edson Ribeiro e Diogo Ferreira Rodrigues para fraudar investigação em curso, sobretudo no Supremo Tribunal Federal, forçando Nestor Cerveró a não se tornar colaborador nos termos da Lei 12.850/2013, ou que não relatasse fatos em tese criminosos vinculados ao Senador Delcídio Amaral e a André Esteves. Em contrapartida, estes últimos repassariam vantagens financeiras a Nestor Cerveró e seus familiares". 

Contra Esteves, a Procuradoria-Geral da República frisou que "o relato do congressista na conversa gravada revela fato de elevada gravidade: a informação de que o banqueiro André Esteves está na posse de cópia de minuta de anexo do acordo de colaboração premiada ora submetido à homologação, com anotações manuscritas do próprio Nestor Cerveró. Essa informação revela a existência de perigoso canal de vazamento, cuja amplitude não se conhece: constitui genuíno mistério que um documento que estava guardado em ambiente prisional em Curitiba/PR, com incidência de sigilo, tenha chegado às mãos de um banqueiro privado em São Paulo/SP".

E o STF também reconheceu outro agravante contra Delcídio: "O relato do Senador Delcídio Amaral dessa situação por ele experimentada diante de André Esteves deixa claro que o líder do governo no Senado nunca se preocupou em alertar as autoridades competentes de que poderia haver canal grave e improvável de vazamento no maior complexo investigatório em curso no País. Sua preocupação foi apenas a de que o vazamento pudesse repercutir negativamente na conclusão do conchavo escuso que ele estava concertando, pelo qual o banqueiro forneceria recursos para a família de Nestor Cerveró em troca do silêncio deste último".

O STF também aceitou outro ponto contra Esteves: "Ainda segundo o relato do Senador Delcídio Amaral, André Esteves exibiu o documento sigiloso sem fornecer explicações sobre como ele tinha chegado a suas mãos. O banqueiro não se preocupou em construir versão para dar a impressão de que isso tivesse acontecido fortuitamente. Fica claro, em verdade, pelo relato do congressista, que André Esteves exibiu o documento sem se constranger de havê-lo obtido de forma indevida, o que corrobora a tese de que ele está disposto obter informações por meios ilícitos para evitar que a Operação Lava Jato tangencie o Banco BTG Pactual".
Risco de quebradeira?

Esteves comanda não apenas a oitava maior instituição financeira do país e o maior banco de investimentos independente da América Latina, com R$ 214,8 bilhões em ativos administrados. Por isso, dirigentes do Banco BTG Pactual estão preocupados com a perda de investidores, especialmente estrangeiros, que seguem regras de compliance (conformidade com um conjunto de regras e práticas anticorrupção, por exemplo). O banco tem 35 escritórios em 20 países. Opera em grandes centros financeiros, como Nova York e Londres. Tem filiais no Chile, Colômbia, México, Argentina, Peru, Costa Rica, Itália, China, Cingapura, África do Sul, Suíça, Ucrânia, Inglaterra, EUA, Quênia, Rússia, Índia, Luxemburgo e Ilhas Cayman.

As maiores dores de cabeça são com os negócios envolvendo a empresa Sete Brasil (um negócio de US$ 13 bilhões que depende da problemática Petrobras e envolve interesses dos maiores fundos de pensão de estatais, o FI-FGTS, Santander e Bradesco). Também preocupa a fusão da Oi com a TIM (que pode movimentar R$ 40 bilhões) e depende, demais, da credibilidade do banco - agora abaladísima com a prisão de seu dirigente máximo.


Maldades delcidianas


Pérolas do Delcídio Amaral na transcrição da gravação da conversa com Bernardo Cerveró:

DELCIDIO - “você viu que o Eduardo Braga não deu uma palavra? É sinal que a Petrobras está totalmente desconectada do Ministério de Minas e Energia”.

DELCIDIO - "Outro dia, uma pessoa me perguntou: “escuta aqui! A quem o Bendine se subordina? É ao Ministro ou é à Dilma?”. Ontem ficou claro. Inclusive o Pimentel, que é Senador comigo, e é líder do Congresso, né? líder no Congresso: “você viu quem é que despacha Petrobras?”. Aí (ele chegou) e falou assim: “a Dilma”.

DELCIDIO - "Nós conseguimos a duras penas arrumar aquilo que ele faz referência a mim. E os outros a gente pegou um ou dois né. É o que fala do Bumlai, do Lula, que é basicamente o roteiro. Foi o roteiro que ele pegou. É... eu não sei questão de África. Isso eu não sei. África eu não sei".

13 brincalhões

Apenas por mera coincidência, 13 senadores que votaram NÃO, a favor de livrar a barra de Delcídio, vários aparecem entre cotados para investigação na Lava Jato:

-Ângela Portela (PT-RR)
-Donizete Nogueira (PT-TO)
-Gleise Hoffmann (PT-PR)
-Humberto Costa (PT-PE)
-João Alberto Souza (PMDB-MA)
-Jorge Viana (PT-AC)
-José Pimentel (PT-CE)
-Lindenbergh Farias (PT-RJ)
-Paulo Rocha (PT-PA)
-Regina Souza (PT-PI)
-Roberto Rocha (PSB-MA)
-Telmário Mota (PDT-RR)
- Fernando Collor de Mello (PTB-AL)

E ainda teve a abstenção do poderoso maranhense Edson Lobão (PMDB-MA) - discípulo de José Sarney e homem que comandou as Minas e Energia nos tempos do Petrolão...

Palestra adiada por motivos de força maior


Piada boa

Suposto diálogo entre o Senador Delcidio e o Policial Federal que virou piada na internet:

- Vossa Excelência está preso, por favor me acompanhe.

- Eu tenho direito a um advogado.

- Sim, ele já está preso ali na viatura.

- Tenho direito a um telefonema, preciso falar com meu assessor.

- Nem precisa telefonar, senhor ele também está preso na viatura da frente.

- E se eu precisar de dinheiro pra fiança?

- Ainda sem problemas, seu banqueiro está na viatura de trás. Vamos embora!

Presentes natalinos para os petralhas


Agradecimento temporário, Cunha...