quinta-feira, 30 de abril de 2015

Política Brasileira em uma foto

Nenhuma fotografia até então definiu tão 
objetivamente, no que se resume a Política
 Brasileira, como essa...



Nenhuma fotografia até então definiu tão objetivamente, 
no 
que se resume a Política Brasileira, como essa...


Conhecendo o inimigo

Conhecendo o inimigo


"Se você conhece o inimigo e conhece a si mesmo, não precisa temer o resultado de cem batalhas. Se você se conhece, mas não conhece o inimigo, para cada vitória ganha sofrerá também uma derrota. Se você não conhece nem o inimigo nem a si mesmo, perderá todas as batalhas." Sun Tzu (594 a.C.-496 a.C.) in A Arte da Guerra.

"Nosso Editor de Opinião comenta aspectos do Caderno de Teses do Partido dos Trabalhadores, preparado para o 5º Congresso a se realizar na capital baiana em junho próximo, em especial as expostas pela tendência “Chapa Virar à Esquerda! Reatar com o Socialismo!”. Como bem diz nosso articulista, a leitura é longa e desagradável, mas essencial para que compreendamos  quem prega o golpe neste país. E não se alegue que a “tendência em questão caracteriza-se pelo seu radicalismo revolucionário  e pregação do ódio na sociedade” pois as ideias que defende são muito semelhantes as tratadas no Forum de São Paulo" (General Gilberto Rodrigues Pimentel - Presidente do Clube Militar).

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Clovis Pupper Bandeira

Talvez o prezado leitor julgue forte o termo inimigo. Não devemos temer as palavras.

Mas se um grupo político desesperado e radical, assessorado por instrutores guerrilheiros estrangeiros e nacionais, possuidor de armamento letal e disposto a usá-lo, ocupando posições que lhe permitem paralisar, a qualquer momento, o tráfego nas principais rodovias do país e incursionar na área urbana, invadindo prédios públicos e privados – como, aliás, já fez várias vezes em treinamentos isolados – é chamado por um ex-presidente boquirroto e sem compostura de“exército”, que ameaça empregar nas ruas para forçar a adoção de suas ideias, é bom conhecê-lo. Mesmo que o chamemos por um eufemismo, como adversários, forças adversas ou expressão equivalente.

Não tenha dúvida: para eles, somos o inimigo, e eles não têm nenhum escrúpulo em empregar o termo. E como tal nos tratarão.

Mas o que deve nos preocupar não é tanto o “exército” inimigo, mas seus mentores e as forças que o mantêm, doutrinam e sustentam, os partidos comunistas ou filocomunistas capitaneados pelo nefasto e desonesto PT. E que o empregará, o que se torna mais possível quanto mais desesperadora for sua situação.

Acossado por denúncias diárias de corrupção, lavagem de dinheiro, evasão de divisas etc, responsabilizados pela derrocada da Petrobras, acusados de estelionato eleitoral, cúmplices de todas as maracutaias e falcatruas que envergonham o Brasil, o desespero pode levá-los a atitudes extremas, pois sentem o poder escapar entre seus dedos.

Atônito com o clamor popular contrário que sobe das ruas, apenas quatro meses depois de assumir mais um mandato no executivo federal, o PT organiza seu 5º Congresso Nacional.

Dentre as sugestões recebidas das diversas correntes de opinião que compõem o partido, cada vez mais uma frente de ideias inconciliáveis, chama atenção a tendência “Chapa Virar à Esquerda! Reatar com o Socialismo!”. Apesar de rolar pela internet, vertendo ódio e radicalismo revolucionário extremos, as sugestões deste grupo não constam da página oficial do PT.

As delirantes propostas atribuem o fracasso administrativo e gerencial dos mais de doze anos do partido no poder a uma suposta inclinação à direita, o que só ocorreu no atual mandato, por absoluta necessidade de a presidente evitar o caos total na economia do país.

Culpando o capitalismo pelas desgraças que produziram, propõem uma retomada das propostas originais do partido na busca do socialismo, como se tivessem feito outra coisa que não fosse procurar implantá-las no Brasil e apoiá-las nos países vizinhos.

A implementação do sugerido no documento só pode ser feito por meio de um golpe de estado, com o fechamento do Congresso.

Não pretendemos aqui analisar todo o documento, que pode ser encontrado na Internet. É leitura longa e desagradável, mas importante para que se saiba quem são os verdadeiros “golpistas”.

Dizer que se trata de proposta de grupo radical não convence, pois grande parte do núcleo duro do PT assim pensa, inclusive Lula, segundo declarações do próprio no Fórum de São Paulo – aquele que não existia.
É imprescindível que a sociedade e sua vigilante imprensa não ignorem a realidade, mesmo com o fim do socialismo no Brasil, confirmando as palavras de M. Thatcher: “o socialismo só dura enquanto dura o dinheiro dos outros”.

Com o tesouro quebrado, as principais empresas demolidas, o desemprego e a inflação disparando, não há como pretender aplicar agora ideias socialistas em nosso país, pois não há dinheiro dos outros (dinheiro público) para dissipar.


Clovis Pupper Bandeira, General na reserva, é Editor de Opinião do Clube Militar.

terça-feira, 28 de abril de 2015

A CASA DE DILMA CAIU DEFINITIVAMENTE … 16 MILHÕES EM NOTAS FRIAS NA CAMPANHA E É SÓ O COMEÇO

A CASA DE DILMA CAIU DEFINITIVAMENTE … 16 MILHÕES EM NOTAS FRIAS NA CAMPANHA E É SÓ O COMEÇO

Para ser objetivo e não cometer nenhum deslize, copio do Blog O Antagonista o que pode ser as 270  ELBAS DE DILMA…



A gráfica fantasma (1)

Brasil 27.04.15 14:24
Por favor, observem esta fotografia:



A gráfica fantasma (2)

Brasil 27.04.15 14:33
A denúncia da Lava Jato contra a Gráfica Atitude, usada por João Vaccari Neto para lavar dinheiro do Petrolão, deixou O Antagonista meio encafifado.

Fomos checar as despesas com gráficas da campanha eleitoral de Dilma Rousseff.

Uma delas, em particular, chamou nossa atenção: a VTPB Ltda.

Por que a gráfica VTPB chamou nossa atenção?

Porque nenhuma de nossas fontes no mercado publicitário ouviu falar nela.

E porque recebeu entre agosto e novembro de 2014, segundo os dados apresentados ao TSE pelo PT, a quantia exorbitante de 16.677.616 reais.

O dinheiro foi repassado diretamente pelo tesoureiro de Dilma Rousseff, Edinho Silva, como se pode ver neste recibo de 1.401.187 reais:



“Transação efetuada com sucesso por Edson Antonio Edinho Silva”



A gráfica fantasma (3)

Brasil 27.04.15 14:46
A gráfica VTPB, que recebeu 16.677.616 reais do tesoureiro da campanha de Dilma Rousseff, Edinho Silva, está registrada na rua Atílio Piffer, 29, Casa Verde, São Paulo, com se pode ler numa das notas fiscais apresentadas pelo PT ao TSE:



No alto, à esquerda, o endereço da gráfica VTPB

A gráfica fantasma (4)

Brasil 27.04.15 14:54
O Antagonista teve a curiosidade de visitar a gráfica VTPB, que recebeu 16.677.616 reais da campanha de Dilma Rousseff.

E o que encontrou no endereço em que ela está registrada – rua Atílio Piffer, 29 – foi apenas um pequeno galpão deserto. A fotografia de sua fachada foi tirada nesta segunda-feira, às 13:06.



A gráfica fantasma (5)

Brasil 27.04.15 15:40
O antagonista Mario preparou o seguinte relatório sobre sua visita à gráfica fantasma da campanha de Dilma Rousseff:

“O número 29 da rua Atílio Piffer, no bairro da Casa Verde, em São Paulo, é uma portinha num prédio de dois andares. Nunca houve uma gráfica ali, segundo o vizinho, Cícero. A portinha está cerrada há anos.

Em frente, no número 30, existe uma gráfica quase artesanal, chamada Daksil. O seu proprietário disse que imprimiu uns folhetos para ‘o Rogério’, candidato a deputado nas últimas eleições, mas ele não sabe por qual partido. O Rogério, advogado que mora na própria Atílio Piffer, numa casa amarela, não foi eleito.

A Daksil jamais recebeu uma encomenda de 16 milhões de reais”.



Como disse a Economist, Dilma é uma fantasma (na fotografia, com o outro fantasma, Edinho Silva)

A gráfica fantasma (6)

Brasil 27.04.15 17:33
Os leitores do Antagonista são rápidos. Enquanto verificávamos o histórico da gráfica VTPB na Junta Comercial de São Paulo, muitos já nos enviavam informações na área de comentários. Obrigado a todos.

O histórico da VTPB é curioso. Ela foi aberta em 21 de julho de 2008, com sede na Avenida Ipiranga, 1071, conjunto 206, no centro de São Paulo. O objeto social era “Comércio varejista de jornais e revistas. Agenciamento de espaços para publicidade, exceto em veículos de comunicação.” O nome popular para isso é banca de jornais.

Os titulares da empresa eram Beckembauer Rivelino de Alencar Braga (domiciliado em Campo Belo, Minas Gerais), e Muller de Alencar Castro Braga (domiciliado em São Paulo, Capital, na rua Dona Ana Barros, 320, Bloco A, apto. 73, Jardim Sônia). O capital de 50 000 reais era dividido meio a meio.

Em 4 de junho de 2009, Muller retira-se da sociedade e entra no seu lugar Wilker Correa Almeida — que, atenção, fornece o mesmíssimo endereço de domicílio de Muller.

Em 9 de novembro de 2011, houve uma redistribuição de capital. Beckembauer passa a contar com 49 500 reais. Ou seja, torna-se praticamente o único dono da VTPB.

Pouco antes do início da segunda campanha de Dilma Rousseff, em 25 de julho de 2014, houve uma alteração da atividade econômica da empresa. No objeto social, a VTPB passou a incluir “Sede para impressão de material para uso publicitário, edição integrada à impressão de cadastros, listas e outros produtos gráficos.” O nome popular disso é material de campanha eleitoral. A sede foi mudada para a rua Atílio Piffer, 29, Casa Verde, São Paulo. Endereço, por assim dizer, mais adequado para uma gráfica do que a Avenida Ipiranga.

A gráfica fantasma (7)

Brasil 27.04.15 17:51
Como dissemos no post imediatamente anterior, o objeto social da VTPB foi mudado em 25 de julho de 2014, a fim de poder emitir notas fiscais de serviços de impressão de folhetos e coisas que tais.

No dia 14 de agosto de 2014, apenas 19 dias depois da alteração do objeto social, a VTPB emitiu a primeira nota para a campanha de Dilma Rousseff, no valor de 148 000 reais. Só naquele mês, foram emitidas mais oito. No total, foram 2.104.931 reais.

A gráfica fantasma (8)

Brasil 27.04.15 17:55 Comentários (136)Beckembauer Rivelino.
O Antagonista só sabe de uma pessoa com esse nome: o irmão do jornalista Kennedy Alencar.

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Vergonha na cara

Vergonha na cara

27.04.2015 23:47
Vergonha na cara. 22065.jpeg
O historiador Capistrano de Abreu (1853-1927) é um respeitado intelectual brasileiro. É dele a frase "Eu proporia que se substituíssem todos os capítulos da Constituição por:  Artigo único - Todo brasileiro fica obrigado a ter vergonha na cara."  Não estava brincando; foi um desabafo do conhecedor das raízes brasileiras. 
Nossa história começa no descalabro.  As Capitanias Hereditárias, plano português para colonizar o Brasil, não deram certo.  Foram criadas em 1534, e dividiam o Brasil em faixas, a serem governadas por nobres protegidos pela coroa de Portugal.  O objetivo era a colonização, o desenvolvimento e a defesa contra invasores estrangeiros no território.
Entre outros direitos e privilégios, podiam os donatários, nome dado aos governadores das capitanias, explorar terras, julgar cidadãos, criar cartórios, receber percentual sobre riquezas minerais encontradas, geralmente ouro e pedras preciosas e mais um sem número de benefícios.  Não deram certo e foram extintas em 28 de fevereiro de 1821.
Parece que em pleno século XXI ainda vivemos sob o domínio dos Governadores-Gerais e donatários.  O interesse particular continua dominando nosso país.  Este interesse não é de países estranhos ou grandes companhias mundiais.  É feito única e exclusivamente pelos poderes da nação - leia-se executivo e legislativo.  O país atravessa uma grande crise financeira, e, sobretudo moral.  O desvio da coisa pública, como está provado no rombo que sofreu nossa maior empresa, a Petrobras.  O balanço foi publicado em 22 de abril deste ano, quando fizemos 515 anos de descobertos.  O desvio foi de 6,2 bilhões de reais, segundo a empresa.  Sem discussões, portanto.
Que faz o Congresso Nacional?  Aprova um aumento de três vezes o fundo eleitoral dos partidos.  Nunca foi pequeno, muito menos desprezível.  E a Senhora Presidente da República, atualmente sem o menor apoio político legislativo, aprova a medida para agradar aos parlamentares.  A questão não é de partido isolado.  Todos os existentes no país foram beneficiados.
Ao que tudo indica, nunca foi mais verdadeira a afirmação de Capistrano.        
Jorge Cortás Sader Filho é escritor

domingo, 26 de abril de 2015


ESSA É A HISTORIA DE COMO A OPERAÇÃO LAVA JATO DESTROI O FORO DE SÃO PAULO. AGORA O POVO BRASILEIRO TOMA CONHECIMENTO DE UMA BOMBA E COMO DESARMA-LA.

video

Compartilhem
O ANO É 1990

Duas serpentes se unem e criam o FORO DE SAO PAULO, Lula e fidel dão início ao mais ambicioso plano, dar um Golpe nas democracias da américa do sul através desta organização política INTERNACIONAL

Seus planos gotejarão pacientemente sobre as sociedades e os processos políticos dos países da região.

Em sua altivez e ganância de poder desejam que suas estratégias façam as democracias da América do Sul cairem uma a uma ao longo das décadas, e para isso se espalham como lobos disfarçados de ovelhas mais com a mente de gafanhotos, estendendo seus tentáculos políticos tentando a todo custo eleger senadores, deputados e prefeitos para assim aparelhar esses cargos e governos com o fim de arrecadar dinheiro através de contratos superfaturados, fraudes e corrupção para financiar seus planos.

As duas serpentes olharam para o Brasil e vêem nele uma fonte inesgotável de recursos, dinheiro e arquitetaram seus planos sobre nós.

O ano agora é 2002, uma das serpentes consegue através do engodo e da manipulação vencer as eleições no Brasil, e durante as décadas seguintes eles se banqueteiam e se regalam com dinheiro público, dinheiro suado dos empresários e de todos os brasileiros, promovem os maiores escândalos de corrupção da história das nações no mundo, são tantos que a toda a Nação os assistem dia após dia encher as manchetes do jornais. (P)

As serpentes continuam através do Foro de São Paulo a minar o maior Pais da América do Sul e envia para outras nações dinheiro em forma de investimentos e deixa a sua gente e seu povo abandonado a própria sorte, infiltram-se sorrateiramente na igrejas cristãs com o disfarce de proteger os sem tetos e famintos.

Eles enganam, mentem e dissimulam, e todos os que os seguem, por escolher a mentira
ficam como cegos e com suas mentes entorpecidas com seus discursos.

Sua fome por poder, fama e dinheiro não tem tamanho
e com o mesmo ímpeto conseguem através da fraude e da mentira, suas principais armas subvertem as leis, compram os políticos fracos de carater,

As serpentes sabiam que com o dinheiro poderiam comprar todos os políticos fracos,
Eles sabiam que podiam fazer deles seus bajuladores
As serpentes conhecia o coração dos traidores que estavam desesperados por comer das migalhas que caiam da mesa do banquete das serpentes.

Eles continuaram avançando sobre a pátria grande como gafanhotos e sem se importar com a leis, com os magistrados, com ajustiça e com nada prosseguiam derrubando pessoas, destruindo reputações e transformando a verdade em mentira a seu bel prazer...

Mas toda ganância e arrogância tem que ter um fim...
Em 17 de março de 2014 eis que da justiça se levanta A CLAVA FORTE e fica claro, muito claro que UM, somente UM FILHO TEU escolhe nao fugir a LUTA

Ele desafia as serpentes que em seu ninho de arrogância acreditam que sairão impunes
e com vários botes tentam contra a honra, contra a reputação do TEU FILHO que não foge do embate
e ele, em um só CONTRA GOLPE fere as grandes e pequenas serpentes ligadas pelo ESTRELA vermelha da traição...

Agora vemos, (p)
conseguimos enxergar ... que aquele que NÃO FOGE A LUTA,
o Filho da verdadeira patria grande, o destemido patriota NÃO ESTÁ SOZINHO,
ele por sua coragem consegue despertar os sentimentos mais patrióticos e que a muito não se via na Nação...

As serpentes agora estão sendo dominadas pela força do Teu filho, mas ele não está sozinho, nossos olhos e de muitos se abrem e vemos que toda a nação está com ele,
embora saibamos de sua fragilidade como homem que é... já entendemos que ele precisa de ajuda, de apoio e estamos preparados para começarmos a clamar,

Mal sabem as serpentes que lá do alto, lá em cima,
bem do alto alguém vela por ELE e pelas pessoas mais simples e necessitadas da naçao, (P)
Alguém que é o guardião da justiça, das liberdades, das leis...
Que já a muito tempo espreita todos os movimentos das serpentes, que sabe de seus planos; e que em tempo, dia, hora e minuto dará o golpe fatal nos planos dos traidores;
Não há armas, planos e estratégias que possam vencer nossos guardiões...
Eles estão do alto nos observando e na hora certa saberão atender mais uma vez o chamado;

Brasil, Povo Brasileiro
Despertem... acordem...
Não permitam que só UM FILHO TEU se sacrifique...

Saiam às ruas
Paralisem o PAIS
O Poder emana de povo
O povo ainda tem a supremacia nesta nação...
Tudo o que pedirdes com fé recebereis...

Se fomos capazes de ajudar povos e irmãos de longe que pediram nossa ajuda, não o faremos por nossa nação?

A NOITE ESTÁ ACABANDO, OS PRIMEIROS RAIOS DE SOL JÁ APONTAM O CAMINHO

E O CAMINHO, É VOCÊ QUE TEM QUE ESCOLHER.

Que a liberdade esteja contigo,
Que ela te abençoe e te guarde em todos os teus caminhos,
que ela esteja sobre ti;
E de seu rosto resplandeça todos os dias da tua vida
hoje, amanhã e sempre

Link do youtube:
https://www.youtube.com/watch?v=PwWY07m72NI&feature=youtu.be

A Anta está Pafúrdia

A Anta está Pafúrdia



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Contra a desagregação de seu desgoverno a Anta acha que tem um antídoto.

Na verdade é um Antadepressivo. Tarja preta (pleonasmo: a tarja é sempre preta).

Explicito a cor porque os autores dos discursos antológicos parecem ser plenosasnos.

A dificuldade está na forma de ingestão.

Não pode ser por via oral porque a Anta é atéia. Nada de orações.

Não pode ser por via endovenosa porque a Anta teme injeção na véia.

Não faremos mais suposições porque os trocadilhos seriam notórios.

O jeito é tomá-lo misturado na mistura.

Em tempos de dengue nem pensar em picadura.

Porque dizem que a dita é dura...
A
ANTA
ESTÁ
PAFÚRDIA

Poesia de Marcelo Braga
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/2975285

Carlos Maurício Mantiqueira é Livre pensador.
Postado por Jorge Serrão às 09:03:00

Se Petrobras processar empreiteiras, MP também será obrigado a processar diretores da "estatal"

Se Petrobras processar empreiteiras, MP também será obrigado a processar diretores da "estatal"



Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Se a Petrobras realmente cumprir a "ameaça" contida na nota explicativa 3 do seu balanço, de processar o cartel de empresas que lhe causaram prejuízos, o Ministério Público (Federal ou estadual, dependendo do foro judicial) será legalmente obrigado a aproveitar a mesma ação para processar os membros da diretoria executiva e dos conselhos (Fiscal e de Administração) da estatal de economia mista. Por força do Estatuto da empresa, o pau que der em Francisco também será obrigado a dar em Chico... Diretores e conselheiros têm responsabilidade no sucesso e, principalmente, no fracasso da petrolífera mais endividada do planeta. O MP não poderá tal omissão passar batida.

A responsabilidade de diretores e conselheiros é clara. Eles respondem por ação ou omissão. O Art. 23 do Estatuto Social da Petrobras deixa claro que os membros do Conselho de Administração e da Diretoria Executiva responderão, nos termos do art. 158, da Lei nº 6.404, de 1976, individual e solidariamente, pelos atos que praticarem e pelos prejuízos que deles decorram para a Companhia.  O Art. 28 estipula que ao Conselho de Administração compete: fiscalizar a gestão dos Diretores; avaliar resultados de desempenho; aprovar a transferência da titularidade de ativos da Companhia, inclusive contratos de concessão e autorizações para refino de petróleo, processamento de gás natural, transporte, importação e exportação de petróleo, seus derivados e gás natural. O Art. 29 determina: compete “privativamente” ao Conselho de Administração deliberar sobre as participações em sociedades controladas ou coligadas.

No balanço, a Petrobras prescreve um "rigor seletivo" contra as empresas acusadas de corrupção, mas não faz referência a responsabilizar judicialmente seus diretores: “As medidas incluirão também ações cíveis contra membros do cartel, nas quais a Petrobras pode ingressar como autora, e espera fazê-lo. Esses procedimentos cíveis normalmente resultam em três tipos de reparação: danos materiais, multas e danos morais. A companhia teria direito aos danos materiais e, possivelmente, às multas. Uma vez que ingresse como autora nas ações, a companhia também poderá pleitear danos morais”.

A legislação prevê que o mesmo rigor seja aplicado aos dirigentes e conselheiros. Nas ações movidas contra a Petrobras nos Estados Unidos, cobrando ressarcimentos por prejuízos bilionários, a Promotoria tende a pedir a punição da diretoria da estatal de economia mista. É altíssimo o risco da bronca sobrar até para Dilma Rousseff. Antes de "presidir" o Brasil, ela presidiu o Conselho de Administração da Petrobras, justamente na época em que as falhas de governança corporativa foram as mais gritantes e danosas. Lá fora, a turma do Petrolão tende a tomar pau no judiciário... Por aqui, a justiça é "leniente", para não dizer outra coisa mais feia.

É preciso ir muito além da intenção "gestapiana" da Controladoria Geral da União - que é um órgão do poder Executivo da União (cujos governantes de ocasião se confundem com os controladores da "estatal de economia mista", em flagrante conflito de interesses). A CGU já abriu investigações contra 29 empresas envolvidas na Lava Jato. Elas correm o risco de serem declaradas "inidôneas" para celebrar contratos com a administração pública. Por isso, o governo (cujos políticos dependem de financiadores que atuam em obras e serviços estatais) corre para celebrar os tais "acordos de leniência". Os empresários admitem sua culpa, pagam uma multa e tudo volta a ficar "limpinho", como se nada tivesse acontecido. Isto pode ser considerado sério no País da Piada Pronta...

O Brasil precisa se tornar um Brasil Capitalista de verdade. Um dos pressupostos para isto é ter um mercado de capitais forte, com milhares de companhias abertas, para que investidores possam ganhar dinheiro honestamente de forma produtiva, e não meramente especulativa. Por isso, precisamos romper com o Brasil Capimunista - cujo modelo estatal é cartorial, corrupto, cartelizado, rentista, com tributação e legislação fora de uma realidade economicamente saudável.

Um começo para esse novo caminho seria uma punição rigorosa no escândalo da Petrobras, fisgando peixes grandes da política e da máquina pública e não apenas alguns empreiteiros que o Estado agora deseja fingir que vai perseguir, para colocar outros no lugar, a fim de que continuem financiando, via troca de favores ilegais, o aparato de politicagem.

Fechada ou fachada?



O Globo informou que o ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, comunicou ao juiz Sérgio Moro que encerrou as atividades da JD Assessoria e Consultoria Ltda, de sua propriedade e de seu irmão Luiz Eduardo de Oliveira e Silva.

Desde dezembro de 2014, a empresa já estaria inoperante, segundo correspondência encaminhada ao juiz por seu advogado Roberto Podval.

Do ponto de vista do desempenho econômico, na ótica da consultora Velhinha de Taubaté, é lamentável que se fecha uma empresa tão eficiente quanto a JD - que faturou de 2006 a 2012 um total de R$ 29 milhões em serviços pagos por mais de 50 empresas, entre elas empreiteiras que estão sendo investigadas pela Operação Lava-Jato que pagaram R$ 3,7 milhões à JD.

Lá fora também fechou?

Será que Dirceu também fechou a filial da empresa JD que foi aberta em 2008 no famoso paraíso fiscal do Panamá?

A JD panamenha funcionava no mesmo endereço da empresa Truston International, proprietária do hotel St. Peter, de Brasília, a mesma que ofereceu aquele emprego de R$ 20 mil a Dirceu, quando o ilustre condenado no Mensalão precisou justificar um trabalho fixo para cumprir pena em regime semi-aberto.

Se estiver ainda aberta, Dirceu poderá usar sua empresa panamenha para cuidar dos negócios que tem ou deseja ampliar em sua querida Cuba, aproveitando a prometida abertura econômica com os Estados Unidos...

Se tiver também sido fechada, não tem problema: ele manda abrir outra, porque no Panamá é fácil arranjar "laranjas" para assumir tal operação, sem que ninguém fique sabendo, a não ser que ocorra um acidente grave de deduragem, como a Operação Lava Jato...

De prontidão

O Ministério Público Federal suspeita que a consutoria JD jamais tenha prestado serviços de consultoria e que tenha servido de fachada para encobrir repasses de dinheiro desviado da Petrobras.

Por isso, o advogado Roberto Podval escreveu que José Dirceu se coloca à disposição do Juiz Sérgio Moro para eventuais esclarecimentos.

Só pede que o juiz o informe com certa antecedência, para que ele possa solicitar ao juiz de Brasília deslocamentos para Curitiba.

Dirceu cumpre pena em regime aberto no Distrito Federal, e não pode deixar a cidade sem ordem expressa do juiz federal.

Alugando ou vendendo

Dirceu e seu irmão Luiz pretendem alugar ou vender o imóvel onde funcionava a JD Consultoria.

O prédio, de fachada vermelha e branca, fica em uma área nobre de São Paulo, no número 1827 da Avenida Indianópolis, na região de Moema.

Lá tem pelo menos um ex-funcionário da extinta JD - pronto para mostra o local, que também pode ser alugado junto à corretora Valentina Caran, pelo telefone (11) 3846-8699.

Corrupto sem abrigo



Busque e traga para a Papuda

Pela primeira vez na história, a Itália resolveu extraditar um cidadão nacional do Brasil: Henrique Pizzolato, condenado no Mensalão a 12 anos e 7 meses de prisão por crimes de corrupção passiva, peculato e lavagem de dinheiro.

Falou mais alto o acordo bilateral de extradição com Brasil e o fato de Pizzolato ter cidadania italiana não pesou.

Afinal, o petista e ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil não é um cidadão com residência fixa na Itália, e nem tem vínculo com o país - a não ser o sobrenome.

Nova residência

A Justiça do Brasil tem prazo 20 dias para ir buscá-lo na Itália e trazê-lo para a Penitenciária da Papuda, em Brasília, onde o fugitivo Pizzolato deverá cumprir pena pelo Mensalão.

Pizzolato foi condenado porque autorizou o repasse de R$ 73,8 milhões do Banco do Brasil, em 2003 e 2004, do fundo Visanet, à DNA, agência de publicidade do empresário Marcos Valério, que repassava grana a políticos.

Pizzolato, que recebeu R$ 336 mil do esquema, fugiu em 2013 do Brasil com um passaporte italiano falso no nome do irmão, Celso, morto em 1978.

Implicando com o Implicante

O presidente do PT-SP, Emidio de Souza, avisou ontem que o partido vai entrar com representação junto Ministério Público Estadual para investigar o uso de recursos públicos para financiar ataques, via internet, ao Partido dos Trabalhadores, ao ex-Presidente Lula e a Presidenta Dilma:

"O Diretório Estadual do PT-SP está entrando com representação no Ministério Público do Estado de São Paulo, para solicitar ao Procurador-Geral de Justiça rigorosa investigação sobre a notícia divulgada pelos principais veículos de comunicação do país, segundo a qual, Fernando Gouveia, responsável pelo site Implicante - que produz conteúdo diário contra o PT e seus membros nas redes sociais - seria o beneficiário final da seguinte triangulação: o governo Alckmin repassaria, através da secretaria estadual de Comunicação, recursos públicos à agência publicitária PROPEG, que por sua vez, entregaria R$ 70 mil mensais ao blogueiro, como forma de financiar, ilicitamente, disputas, estratégias e interesses político-partidários de integrantes da atual administração pública executiva estadual".

O PT surfa na denúncia do jornal Folha de São Paulo do último sábado (18), a empresa do blogueiro Fernando Gouveia, a Appendix, recebeu, de junho de 2013 a março deste ano, pagamentos mensais no valor de R$70 mil, totalizando, até o mês passado, R$ 1,47 milhão.

Presidentro em Exercício

video


Presidentro em exercício, literalmente, é uma boa coisa em tempos de sedentarismo...

Não ficou claro se Lula está treinando para as Olim-piadas ou se preparando para a corrida presidencial de 2018 - que vai exigir muito fisicamente dele...

Oficialmente, o Instituto Lula liberou o vídeo com Lula "puxando ferro" para servir de incentivo para que as pessoas idosas, como ele, entrem em boa forma, para ter uma pressão de garotão (12 por sete) como Lula ostenta depois da atividade física diária, mesmo com aquele pneuzão abdominal...

Criminalizados

Lula voltou a "malhar" ontem contra o que chama de movimento no País para criminalizar o PT.

Eis o recado de Lula, ovacionado como candidato a presidente por militantes presentes ao Congresso Municipal do PT, em São Paulo:

"Temos que levantar a cabeça. Somos milhões e não será pelo erro de um ou dois que vamos permitir que o partido acabe. Quem acreditar nisso vai quebrar a cara. O PT está parecendo um muro de lamentações. Por isso, precisamos dar argumentos a militância para a defesa do partido. A gente construiu o PT para vender utopias, e nenhum sociólogo imaginou que em 20 anos construiríamos um partido que já governa o país há 16 anos. O fracasso de Dilma será o fracasso do PT, e o fracasso do PT será o fracasso de Dilma. Então não podemos fracassar. Mas temos que dizer ao PT qual a estratégia que vamos adotar no segundo mandato e qual a política industrial que vamos ter no segundo mandato. Dilma está mantendo as conquistas sociais, mas se ela tiver dificuldades em vez da gente se afastar temos que chegar junto dela e empurrar. Tenho certeza que ela ainda vai terminar o mandato com maior aprovação. Não custa lembrar que ela já teve 75%".

Nova sede?


Fala sério...

A Lei de Terceirização pode até permitir que a empresa faça isto com sua atividade-fim.

No entanto, quem fizer isto (a muitos idiotas pensam em fazer) dará um atestado de incompetência gerencial e estará assinando o negócio, no curto prazo, por perda de soberania.

É igual a terceirizar mulher, marido, namorado(a), cueca, chapéu e a caneca do Flamengo: não dá certo e a tendência é dar merda no final das contas...

Por isso, a discussão entre Renan Calheiros e Eduardo Cunha polemizando sobre o tema soa como uma inútil briga entre amantes...

Petralhagem portuguesa

Com ameaças de cancelamento da cobertura por parte da mídia local, os três principais partidos de Portugal desistiram da ideia imbecil de controlar a cobertura eleitoral.

A coalizão dos governantes Partido Social Democrata (PSD) e Partido Popular (CDS) e o principal partido de oposição, o Socialista (PS) desistiu da bobagem - no pior estilo da nazicomunopetralhada daqui do Brasil.

A lusitanagem queria obrigar Jornais, revistas, rádios, TVs e sites terão de se reportarem a uma comissão mista com representantes da Comissão Nacional de Eleições e da Entidade Reguladora de Comunicação Social, alguns designados pelos próprios partidos majoritários.

Desacerto de contas



© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 25 de Abril de 2015.
Postado por Jorge Serrão às 09:10:00

sexta-feira, 24 de abril de 2015

O COMUNISMO PARIU O NAZISOCIALISMO



O COMUNISMO PARIU O NAZISOCIALISMO

Transcrição do filme: The Soviet Story (A História Soviética)
https://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=AkLIVwVkksg

"Os nazistas matavam civis. Isto era chamado de método sardinha, pois as vítimas eram dispostas em camadas, tais como nestas latas. Método eficiente de eliminar muitas pessoas em pouco tempo, mas este filme não fala sobre nazistas.
Mãos amarradas nas costas e um tiro preciso na nuca, a queda em uma vala comum e estas pessoas não foram mortas pelos nazistas, o foram por um dos aliados da Segunda Guerra Mundial: União Soviética.
União Soviética matou por muitos anos desta maneira, tanto antes como depois de unir-se aos aliados, estas vítimas nunca tiveram memoriais, foram enterradas em valas comuns anônimas, e o poder que as matou e os poderes que colaboraram com seus assassinos nunca estiveram preparados para falar sobre elas.
A memória de milhões de vítimas inocentes foi apagadas da história".

Vamos falar sobre os dados levantados neste documentário, cuja cooperação de muitos historiadores russos, europeus e americanos, foram entrevistados colaborando com informações e dados que antes sequer tinham sido cogitados. Inclusive depoimento de alguns sobreviventes, já muito idosos na época da gravação do mesmo.
Nota-se ainda, categórica afirmativa de que tal implantação em quaisquer que sejam a cultura que se lhe é imposta, vem com muito sangue de opositores, de desertores da doutrina e de pessoas comuns, que sequer se opuseram e menos ainda desertaram: apenas existiam.
Reengenharia Social Comunista agiu assim em Cuba, China, Nicarágua e continuará agir desta forma aqui: é DOUTRINA COMUNISTA.
1932 -1933: Aproximadamente sete milhões de ucranianos morreram de fome devido ao CONFISCO DE GRÃOS E COMIDA de todo o território da Ucrânia, proibindo que os ucranianos buscassem alimento em outros lugares. E aos que ousaram, eram mortos a tiros nas plantações restantes ainda não prontas para a colheita, e alguns ganhavam duzentos gramas de pão, por corpo coletado e muitos o foram agonizantes e enterrados vivos.
O comunismo pregava o "homem novo", seu objetivo máximo do marxismo criando uma nova forma "evolucionária" do ser humano que parecesse, pensasse e se comportasse diferente e não estavam sozinhos com este propósitos, compartilhavam os mesmos desejos com o nazismo socialista de Hitler.
Ambição compartilhada por estas duas doutrinas ideológicas pois ambas não concordam com a natureza humana como ela é e ambas as ideologias estão em guerra primária contra a NATUREZA HUMANA, raiz do totalitarismo. Os nazistas têm uma ideologia baseada numa falsa biologia ariana e o comunismo baseia-se em uma falsa e doentia sociologia, e ambos se apoiam em falsas bases científicas para propagar e promover a si mesmos.
Vale dizer, que neste momento, Hitler sequer imaginava o HOLOCAUSTO, e mais uma vez se desenhava diante do mundo, o horror sangrento que viria a ser público, e por motivos políticos, o que o precedeu e potencializou, seria encarcerado pelo MURO DE BERLIM, no conclusivo ato da SEGUNDA GRANDE GUERRA.
Onde todos os Campos de concentração da face oriental da Alemanha, seriam e continuariam ativos para a perpetuação do COMUNISMO LENINISTA-MARXISTA.

AQUI NÃO SERÁ DIFERENTE: ATITUDE E RESPEITO É O QUE OS QUE NÃO PODEM LER ESTE TEXTO, OU TEM ACESSO A ELE, SILENCIOSAMENTE EXIGEM.

quarta-feira, 22 de abril de 2015

A guerra termonuclear como possibilidade real

A guerra termonuclear como possibilidade real
18.04.2015



Já há muito queria entrevistar Paul Craig Roberts. Durante muitos anos acompanhei seus escritos e entrevistas e sempre que o lia esperava ter um dia o privilégio de entrevistá-lo acerca da natureza do estado profundo dos EUA e do Império. Recentemente, enviei-lhe um email e pedi-lhe uma entrevista e, muito gentilmente, ele concordou. Fico-lhe muito grato por esta oportunidade.

- A Rússia deve esperar um ataque dos EUA

por Paul Craig Roberts

The Saker

The Saker: Tem-se tornado bastante óbvio para muita gente, se não para a maioria, que os EUA não são uma democracia ou uma república, mas antes uma plutocracia dirigida por uma pequena elite à qual alguns chamam "os 1%". Outros falam do "estado profundo". Assim, minha primeira pergunta é a seguinte: Podia por favor gastar algum tempo para avaliar a influência e pode de cada uma das seguintes entidades, uma por uma? Em particular, pode especificar para cada uma se tem uma posição "top" na tomada de decisão, ou uma posição "média" na implementação da decisão na estrutura real do poder (lista sem qualquer ordem específica):

Federal Reserve
Grande banca
Bilderberg
Council for Foreign Relations
CIA
Goldman Sachs e bancos de topo
100 famílias do topo" (Rothschild, Rockefeller, Dutch Royal Family, British Royal Family, etc.)
Israel Lobby
Maçons e suas lojas
Big Business: Big Oil, Complexo militar-industrial, etc.
Outras pessoas ou organizações não listadas acima?
Quem, qual grupo, que entidade consideraria que está realmente no cimo do poder na atual política dos EUA?

Paul Craig Roberts: Os EUA são dirigidos por grupos de interesses privados e pela ideologia neoconservadora que sustenta ter sido escolhido pela História como o país "excepcional e indispensável" com o direito e a responsabilidade de impor sua vontade ao mundo.
Na minha opinião os grupos de interesses privados mais poderosos são:

O Complexo militar/segurança
Os quatro ou cinco bancos de mega dimensão "demasiado grandes para falirem" e a Wall Street
O agronegócio
As indústrias extrativas (petróleo, mineração, madeira).
Os interesses destes grupos coincidem com aqueles dos neoconservadores. A ideologia neoconservadora apoia o imperialismo ou a hegemonia financeira e político-militar americana.

Não há imprensa ou TV independente americana. Nos últimos anos do regime Clinton, 90% dos media impressos e da TV estavam concentrados em seis mega companhias. Durante o regime Bush, a National Public Radio perdeu sua independência. Assim, os media funcionam como um Ministério da Propaganda.

Ambos os partidos políticos, republicanos e democratas, estão dependentes dos mesmos grupos de interesses privados para fundos de campanha, assim ambos os partidos dançam para os mesmos mestres. A deslocalização de empregos destruiu os sindicatos manufatureiros e industriais e privou os democratas das contribuições políticas de sindicatos trabalhistas. Naqueles dias, os democratas representavam o povo trabalhador e os republicanos representavam os negócios.

O Federal Reserve está ali para os bancos, principalmente os grandes. O Federal Reserve foi criado como prestamista de último recurso para impedir bancos de falirem devido a corridas bancárias ou retirada de depósitos. O Fed de Nova York, o qual conduz as intervenções financeiras, tem uma diretoria que consiste nos executivos dos grandes bancos. Os últimos três presidentes do Federal Reserve foram judeus e o atual vice-presidente é o antigo governador do banco central israelense. Judeus são proeminentes no sector financeiro, no Goldman Sachs por exemplo. Nos últimos anos, os secretários do Tesouro dos EUA e dirigentes das agências regulatórias financeiras foram principalmente os executivos da banca responsáveis pela fraude e pela alavancagem excessiva de dívida que lançaram a última crise financeira.

No século XXI, o Federal Reserve e o Tesouro serviram apenas os interesses dos grandes bancos. Isto tem sido a expensas da economia e da população. Exemplo: pessoas reformadas não tiveram o rendimento de juros durante oito anos a fim de que as instituições financeiras pudessem tomar emprestado a custo zero e ganhar dinheiro.

Não importa quão ricas sejam algumas famílias, elas não podem competir com poderosos grupos de interesses tais como o complexo militar/segurança ou a Wall Street e os bancos. A riqueza estabelecida há muito pode cuidar dos seus interesses e alguns, tais como os Rockfellers, têm fundações ativistas que na maior parte trabalham provavelmente em estreita colaboração com o National Endowment for Democracy para financiar e encorajar várias organizações não governamentais (ONGs) pró americanas em países que os EUA querem influenciar ou subverter, tal como se verificou na Ucrânia. As ONGs são essencialmente Quintas Colunas dos EUA e operam sob nomes como "direitos humanos", "democracia", etc. Um professor chinês contou-me que a Fundação Rockfeller criou uma universidade americana na China e que ela é utilizada para organizar diversos chineses anti-regime. No passado, e talvez ainda hoje, havia na Rússia centenas de ONGs com financiamento estado-unidense e alemão, possivelmente até 1000.

Não sei se os bilderbergs fazem o mesmo. Possivelmente são apenas pessoas muito ricas e têm seus protegidos em governos que tentam proteger seus interesses. Nunca vi quaisquer sinais de bilderbergrs ou maçons ou Rothchilds a afetarem decisões do Congresso ou do ramo executivo.

Por outro lado, o Council for Foreign Relations é influente. O conselho é composto de antigos responsáveis da política governamental e académicos envolvidos em política externa e relações internacionais. A publicação do conselho,Foreign Affairs, é o principal fórum de política externa. Alguns jornalistas também são membros. Quando fui proposto como membro na década de 1980, fui vetado.

A Skull & Bones é uma fraternidade secreta da Universidade de Yale. Algumas universidades têm tais fraternidades. A Universidade de Virgínia, por exemplo, tem uma e a da Georgia também. Estas fraternidades não têm tramas governamentais secretas ou poderes de domínio. Sua influência seria limitada à influência pessoal dos membros, os quais tendem a ser filhos de famílias da elite. Na minha opinião, estas fraternidades existem para dar status de elite aos membros. Elas não têm funções operacionais.

The Saker: E quanto a indivíduos? Quem são, na sua opinião, as pessoas mais poderosas nos EUA de hoje? Quem toma a decisão estratégica final, em alto nível?

Paul Craig Roberts: Não há realmente pessoas poderosas por si próprias. Pessoas poderosas são aquelas que têm por trás grupos de interesses poderosos. Desde que o secretário da Defesa William Perry privatizou grande parte das funções militares em 1991, o complexo militar/segurança tem sido extremamente poderoso e o seu poder é ainda mais ampliado pela sua capacidade para financiar campanhas políticas e pelo facto de que é uma fonte de emprego em muitos estados. Essencialmente as despesas do Pentágono são controladas pelos fornecedores da defesa.

The Saker: Sempre acreditei que em termos internacionais, organizações tais como a NATO (OTAN), a UE e todas as outras são apenas uma frente e que a aliança real que controla o planeta são os países ECHELON: EUA, Reino Unido, Canada, Austrália e Nova Zelândia, também conhecidos como "AUSCANNZUKUS" (também são mencionados como a "anglo-esfera" ou os "Cinco olhos"), sendo os EUA e Reino Unido parceiros sénior e os outros três parceiros júnior. Será correto este modelo?

Paul Craig Roberts: A NATO foi uma criação estado-unidense, alegadamente para proteger a Europa de uma invasão soviética. Seu propósito expirou em 1991. Hoje a NATO proporciona cobertura à agressão dos EUA, bem como forças mercenárias para o Império Americano. A Grã-Bretanha, Canada, Austrália são simplesmente estados vassalos dos EUA assim como a Alemanha, França, Itália, Japão e o resto. Não há parceiros, apenas vassalos. É o império de Washington, nada mais.

The Saker: Diz-se frequentemente que Israel controla os EUA. Chomsky e outros dizem que são os EUA que controlam Israel. Como caracterizaria o relacionamento entre Israel e os EUA - é o cão que abana a cauda ou é a cauda que abana o cão? Diria que o lobby de Israel está no controle total dos EUA ou ainda há outras forças capazes de dizer "não" ao lobby israelense e impor a sua própria agenda?

Paul Craig Roberts : Nunca vi qualquer evidência de que os EUA controlam Israel. Toda a evidência é de que Israel controla os EUA, mas só na sua política do Médio Oriente. Nos últimos anos Israel, ou o lobby israelense, foi capaz de controlar ou impedir nomeações académicas nos EUA e a estabilidade no emprego (tenure) para professores considerados críticos de Israel. Israel tem tido êxito tanto em universidades católicas como nas estaduais em travar estabilidades e nomeações. Israel pode também bloquear algumas nomeações presidenciais e tem uma influência vasta sobre os media impressos e da TV. O lobby israelense também tem abundância de dinheiro para financiar campanhas políticas e nunca falha em remover deputados e senadores dos EUA considerados críticos de Israel. O lobby israelense foi capaz de penetrar no distrito negro do Congresso, de Cynthia McKinney, uma mulher negra, e derrotá-la na sua reeleição. Como disse o almirante Tom Moorer, Chefe de Operações Navais e Chefe do Estado-Maior das Forças Armadas: "Nenhum presidente americano pode enfrentar Israel". O almirante Moore não pôde sequer conseguir uma investigação oficial ao ataque mortífero de Israel ao em 1967.

Qualquer um que critique políticas israelenses, mesmo num espírito colaborativo, é etiquetado como "antissemita". Na política, nos media e nas universidades americanas, isto é uma sentença de morte. Você pode ser atingido por um míssil infernal.

The Saker: Qual das 12 entidades de poder que listei acima tem, na sua opinião, desempenhado um papel chave no planejamento e execução da operação "falsa bandeira" do 11/Set? Afinal de contas, é difícil imaginar que isto foi planeado e preparado entre a posse de GW Bush e o 11 de Setembro - deve ter sido preparado durante os anos da administração Clinton. Não é verdade que a bomba de Oklahoma City foi um ensaio para o 11/Set?

Paul Craig Roberts: Na minha opinião o 11/Set foi produto dos neoconservadores, muitos dos quais são judeus aliados a Israel, Dick Cheney e Israel. Seu objetivo foi proporcionar "o novo Pearl Harbor" que os neoconservadores disseram ser necessário para lançar suas guerras de conquista no Médio Oriente. Não sei durante quanto tempo antes foi planeado, mas Silverstein obviamente fez parte disto e ele não teve o World Trade Center durante muito tempo antes do 11/Set.

Quanto ao bombardeamento do Murrah Federal Building, na cidade de Oklahoma, o general Partin, da Força Aérea, seu perito em munições, preparou um relatório técnico provando para além de qualquer dúvida que o edifício explodiu a partir de dentro, para fora, e que o caminhão com a bomba foi encobrimento. O Congresso e os media ignoraram este relatório. O bode expiatório, McVeigh, já estava definido e isso foi a única estória permitida.

The Saker: Pensa que as pessoas que dirigem os EUA hoje percebem que estão numa rota de colisão com a Rússia a qual poderia levar à guerra termonuclear? Em caso afirmativo, por que é que eles assumiriam tamanho risco? Será que eles realmente acreditam que no último momento os russos "piscarão" e recuarão, ou acreditam realmente que podem vencer uma guerra nuclear? Não terão medo de que numa conflagração nuclear com a Rússia perderão tudo o que têm, incluindo seu poder e mesmo suas vidas?

Paul Craig Roberts: Estou tão perplexo quanto você. Penso que Washington está perdida no excesso de confiança e na arrogância e está mais ou menos insana. Também há a crença de que os EUA podem vencer uma guerra nuclear com a Rússia. Houve um artigo na Foreign Affairs cerca de 2005 ou 2006 no qual se apresentava esta conclusão. A crença na "vencibilidade" da guerra nuclear tem sido promovida pela fé nas defesas ABM (Anti-Ballistic Missile). O argumento é que os EUA podem atingir a Rússia tão duramente num primeiro ataque antecipativo (preemptive) que a Rússia não retaliaria por medo de um segundo ataque.

The Saker: Como avalia o atual estado de saúde do Império? Durante muito anos temos visto sinais claros de declínio, mas ainda não há colapso visível. Acredita que um tal colapso é inevitável e, se não, como poderia isto ser impedido? Será que veremos o dia em que o US Dólar subitamente se tornará sem valor ou será que algum outro mecanismo precipitará o colapso deste Império?

Paul Craig Roberts: A economia dos EUA está esvaziada. Não tem havido qualquer crescimento do rendimento real mediano das famílias durante décadas. Alan Greenspan, como presidente do Fed, utilizava uma expansão do crédito ao consumidor para substituir o crescimento em falta no rendimento do mesmo, mas a população está agora demasiado endividada para contrair mais crédito. Assim, não há nada para conduzir a economia. Tamanha quantidade de empregos na manufatura e em serviços profissionais transacionáveis, como engenharia de software, foram removidos para o exterior que a classe média sofreu uma contração. Licenciados em universidades não podem obter empregos que permitam uma existência independente. De modo que não podem constituir famílias, comprar casas, eletrodomésticos e mobílias para o lar. O governo produz baixas mensurações de inflação ao não medir a inflação e baixas taxas de desemprego ao não medir o desemprego. Os mercados financeiros são manipulados (rigged) e o ouro deitado abaixo apesar do crescimento da procura através de vendas shorts a descoberto no mercado de futuros. É um castelo de cartas que tem aguentado mais tempo do que eu pensava possível. Aparentemente, o castelo de cartas pode suster-se até que o resto do mundo cesse de manter o US dólar como reservas.

Possivelmente o império impôs demasiada tensão à Europa ao envolvê-la num conflito com a Rússia. Se a Alemanha, por exemplo, abandonasse a NATO, o império entraria em colapso, ou se a Rússia pudesse encontrar engenho (wits) para financiar a Grécia, a Itália e a Espanha em troca de abandonarem o Euro e a UE, o império sofreria o golpe fatal.

Alternativamente, a Rússia pode dizer à Europa que não tem nenhuma alternativa exceto alvejar capitais europeias com armas nucleares uma vez que a Europa se juntou aos EUA na guerra contra a Rússia.

The Saker: A Rússia e a China fizeram algo único na história e foram para além do modelo tradicional de constituir uma aliança: concordaram em tornar-se interdependentes - poder-se-ia dizer que concordaram em ter um relacionamento simbiótico. Acredita que aqueles que são responsáveis pelo Império tenham compreendido a mudança tectónica que acaba de acontecer ou estão simplesmente a cair numa negação profunda porque a realidade os assusta demasiado?

Paul Craig Roberts: Stephen Cohen diz que simplesmente não há discussão de política externa. Não há debate. Penso que o império pensa que pode desestabilizar a Rússia e a China e que isto é uma das razões porque Washington tem revoluções coloridas a atuarem na Arménia, Quirguistão e Uzbequistão. Como Washington está determinada a impedir a ascensão de outras potências e está perdida no excesso de confiança e arrogância, ela provavelmente acredita que terá êxito. Afinal de contas, a História escolheu Washington.

The Saker: Na sua opinião, será que eleições presidenciais ainda importam e, em caso afirmativo, o que é a sua melhor esperança para 2016? Pessoalmente tenho muito medo de Hillary Clinton a quem considero como uma pessoa excepcionalmente perigosa e absolutamente perversa, mas com a atual influência neocon entre os republicanos, podemos realmente esperar que um candidato não neocon obtenha a nomeação do Partido Republicano?

Paul Craig Roberts: O único meio pelo qual uma eleição presidencial poderia importar seria se o presidente eleito tivesse por trás um movimento forte. Sem um movimento, o presidente não tem poder independente e ninguém para nomear quem fará a sua parte. Os presidentes estão cativos. Reagan tinha algo de um movimento, apenas o suficiente, com o que fomos capazes de curar a estagflação apesar da oposição da Wall Street e fomos capazes de acabar com a guerra-fria apesar da oposição da CIA e do complexo militar/segurança. Reagan era idoso e vinha de um outro tempo. Ele assumiu que o gabinete do presidente era poderoso e atuou dessa forma.

The Saker: O que diz acerca das forças armadas? Pode imaginar um Chefe do Estado-Maior das Forças Armadas a dizer "não, Sr. Presidente, isso é louco, não faremos isto" ou espera que os generais obedeçam a qualquer ordem, incluindo uma para começar uma guerra nuclear contra a Rússia? Tem alguma esperança de que os militares dos EUA pudessem interferir e travar os "loucos" atualmente no poder na Casa Branca e no Congresso?

Paul Craig Roberts: Os militares dos EUA são criaturas das indústrias de armamentos. O objetivo completo de se fazer general é qualificar-se para ser um consultor na indústria da "defesa", ou tornar-se um executivo ou ir para a direção de um empreiteiro da "defesa". Os militares servem como fonte para carreiras de aposentação quando então os generais ganham o dinheiro grosso. Os militares dos EUA estão totalmente corruptos. Leia o livro de Andrew Cockburn, de Washington o resultado fosse impedir esse ataque.

Tanto quanto posso dizer a partir das minhas muitas entrevistas com os media russos, não há consciência russa da . Os russos pensam que há alguma espécie de mal entendido acerca das intenções russas. Os media russos não entendem que a Rússia é inaceitável porque a Rússia não é um vassalo dos EUA. Os russos acreditam em toda asneirada ocidental acerca de "liberdade e democracia" e acreditam que têm pouco disso mas estão a fazer progressos. Por outras palavras, os russos não têm ideia de que são visados para a destruição.

The Saker: Quais são, na sua opinião, as raízes do ódio de tantos membros das elites estado-unidenses para com a Rússia? Será isso apenas um resto da Guerra-fria ou haverá uma outra razão para a russofobia quase universal entre as elites dos EUA? Mesmo durante a Guerra-fria, não estava claro se os EUA eram anticomunistas ou anti-russos. Haverá algo na cultura, nação ou civilização russa que dispare essa hostilidade e, em caso afirmativo, o que é?

Paul Craig Roberts: A hostilidade para com a Rússia remonta à Doutrina Wolfowitz:

"Nosso primeiro objetivo é impedir a re-emergência de um novo rival, tanto no território da antiga União Soviética como alhures, que coloque uma ameaça da ordem daquela colocada anteriormente pela União Soviética. Isto é uma consideração dominante subjacente à nova estratégia de defesa regional e requer que nos empenhemos para impedir qualquer potência hostil de dominar uma região cujos recursos, sob controle consolidado, seriam suficientes para gerar poder global".

Enquanto os EUA estavam centrados nas suas guerras no Médio Oriente, Putin restaurou a Rússia e travou a invasão da Síria planeada por Washington e o bombardeamento do Irã. O "primeiro objetivo" da doutrina neocon foi rompido. A Rússia tinha de ser posta em linha. Essa é a origem do ataque de Washington à Rússia. Os media dependentes e cativos dos EUA e da Europa simplesmente repetem "a ameaça russa" para o público, o qual está despreocupado e além disso desinformado.

A ofensa da cultura russa também está aqui - éticas cristãs, respeito à lei e à humanidade, diplomacia ao invés de coerção, costumes sociais tradicionais - mas isto é o pano de fundo. A Rússia é odiada porque ela (e a China) é uma restrição ao poder uno e unilateral de Washington. Esta restrição é o que levará à guerra.

Se os russos e os chineses não esperarem um ataque nuclear antecipativo por parte de Washington serão destruídos.

FOI PROTOCOLADO JUNTO AO STF O PEDIDO DE INTERVENÇÃO MILITAR DEVIDO A ILEGITIMIDADE DO ATUAL GOVERNO

FOI PROTOCOLADO JUNTO AO STF O PEDIDO DE INTERVENÇÃO MILITAR DEVIDO A ILEGITIMIDADE DO ATUAL GOVERNO
tercalivre / abril 2, 2015
      11 Votes
FOI PROTOCOLADO JUNTO AO STF O PEDIDO DE INTERVENÇÃO MILITAR DEVIDO A ILEGITIMIDADE DO ATUAL GOVERNO A PARTIR DE QUE SE FOI PROVADO JUNTO AO CONCLAVE AMERICANO A FRAUDE DAS URNAS ELETRÔNICAS



Celio Ferreira
EXCELENTÍSSIMO SENHOR PROCURADOR DA REPÚBLICA
PARA O EXCELENTÍSSIMO SENHOR PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL

PROTOCOLO: PRM-CAC-PR 1584/2015 – 23/3/15
O POVO BRASILEIRO formado pela tríade constituinte originária: Nação-Território-Soberania, autoproclamado no Preâmbulo da Constituição em Poder Constituinte, pelo qual se institui em Estado Democrático de Direito, no art. 1º caput e incs. I,II e Parág. único, com o art. 4º incs. II, III da Constituição, e se constituí em Ente Político de civilização distribuído em organização federativa pela mesma, através das Constituições Estaduais e Leis Orgânicas Municipais; encarnado pela Instituição da Presidência da República na Magistratura de Estado em Foro de Soberania; onde se bifurca pela cidadania em: a) poder civil constitucional, mandatário, transitório indireto, formado dos partidos políticos no art. 1º incs. II,V e Parág. único, com o art. 14 incs. e §§ e art. 17 incs. e §§, art. 27 § 1º, art. 28, art. 29 inc. II, art. 46 e o art. 76, da Constituição, no Colegiado Mandatário composto do Presidente e Vice-Presidente da República, Presidente da Câmara dos Deputados, Presidente do Senado federal e Presidente do STF; b) poder militar constituinte, permanente direto, formado das patentes eleitorais de comando supremo e autoridade suprema das Forças Armadas, no art. 1º incs. I,II e Parág. único, com o art. 4º incs. II,III, o art. 84 incs. XIII e o art. 142 com o art. 80 da Constituição, no Colegiado Constituinte, composto dos Comandantes Superiores e Chefes de Estados-Maiores da Armada, Exército e Aeronáutica. Com a sua sede constitucional no Palácio do Planalto, Praça dos Três Poderes, Brasília/DF. Aqui representado constitucionalmente pelo cidadão celio evangelista ferreira do nascimento, brasileiro, casado, jurista, com título de cidadania instituído no art. 14 § 1º, inc. II da Constituição e inscrição eleitoral 0038.4759.0647-Brasília/DF, com endereço operacional de cidadania no Quartel General do Exército – SMU – Brasília/DF, e os demais que o acompanham em 89.323.498 de constituintes que estão mobilizados nas Forças Armadas no PROCEDIMENTO CONSTITUCIONAL DE REAÇÃO DE CIDADANIA contra a TIRANIA TERRORISTA COMUNISTA DE BANDIDOS, instaurada pelo PO 1300820/2013 – 7.2.2013, perante o Colegiado Constituinte na Instituição da Presidência da República da Magistratura de Estado no Foro de Soberania, formalizado pelos PROTOCOLOS: STF 0038341, 29.2.2012, PR CODIN/POT/19.02.2012; SF29.02.2012; SF17.07.2012; SF11.06.2012 STF; PGR CD PR SF; CFA 117.419 29.02012 30.05.2012, 10.10.12; DPF/MS 08335.025373/2012-65 27.11.2012; DPF/ MS 335.005016/2013-61 28.01.2013; DPF/DF 08001.08335.0032 35/2002-5; 08001.008976/2012-74; 08001.014173/20 12-59 COGER/DPF; 08200.008079/2013-03; 08200.008592/2013- STF AR-J6603237679BR; PF 08335.018120/2014-05; PGJ 022451-2/2; 022450-2/2; 018742-2/2; 019223-22/,01237180; 151113 1403 67; 01238632-1; 10123 1355; 11988/2014, PGR 10058/2014. STF SF 82200437/2014; STF PE 6197258220; ACFA PE 513259353JH; STF PE 513269996JH; STF PE 619725820JH; PRM-CAC-PR 10058/2014; PR PRM-CAC-PR 00010318/2014; 00001447/2015; MPF/CEV/PR 03/03/2015; PRM/CR-PR 1406/2015; e formalizam a “escritura de inteligência” que mostra a RAZÃO DE ESTADO na dinâmica do Regime, a CRISE INSTITUCIONAL DE ESTADO e o ASSALTO AO PODER na Instituição da Presidência da República, impondo a INTERVENÇÃO CONSTITUINTE no Processo Histórico, que já instalou pelo exercício direto do poder no art. 1º incs. I,II e Parág. único, com o art. 4º incs. II, III, VIII, o art. 5º caput e incs XLIII, LXXIII, §§ 2º e 3º, com o art.. 37 caput, o art. 84 inc. XIII e o art. 142, o art. 144 caput, com o art. 127, o art. 102 caput e o art. 80, da CF, que recepcionam o art. 1º com o art. 5º n. 1, o art. 10º n. 1, 2 da Convenção Americana Sobre Direitos Humanos, o art. 2º com o art. 21 n. 1 da Declaração Universal dos Direitos do Homem, a Resol. do CS/ONU n. 1.373 de 28.09.2001, e faz aplicável o art. 6º com o art. 8º da Carta Democrática Interamericana, e o art. 55 c, da Carta da ONU, pelo exercício do Decreto n. 5.639 de 26.12.2005, com o Decreto n. 4.388 de 25.09.2002, que o investe das patentes mandatárias de comando supremo e autoridade suprema das Forças armadas, por este Ato Institucional de Cidadania, especifico no art. 1º incs. I, II, Parág. único com o art. 127 caput e o art. 102 caput da Constituição vem a Vossa Excelência
FORMALIZAR A CONVOCAÇÃO DAS FORÇAS ARMADAS PARA EFETIVAR A INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO, POR EXECUÇÃO DA CONSTITUIÇÃO COM AS SEGUINTES CORREIÇÕES INSTITUCIONAIS:
1. PRISÃO de: Dilma Vana Rousseff e de Michel Temer, que esbulham a Presidência da República por pleito eleitoral terrorista que extinguiu eficácia ao Estado Democrático de Direito no pluralismo político, moralidade púbica, legitimidade mandatária e submissão histórica, acrescido de fraude de sufrágio pelo qual o Superior Tribunal Eleitoral fabricou o mandato dos mesmos por urnas eletrônicas fraudáveis, impostas por ele; tudo já reconhecido e outorgado pelos Poderes Constitucionais no PROCEDIMENTO INERVENTORIAL efetivado pelos atos institucionais de cidadania nos protocolos retro citados.
2. POSSE na Presidência da República, do Exmo. Sr. Gen. d/Ex. Eduardo Dias da Costa Vilas Boas, Comandante do Exército, Membro do Colegiado Constituinte na Magistratura de Estado, em virtude dos substitutos constitucionais na gradação do art. 80 da Constituição não preencherem os requisitos de intocabilidade moral, vocação pública e identificação histórica, em tradução de hombridade, honradez e caráter; como já foi reconhecido e outorgado pelos Poderes Constitucionais no PROCEDIMENTO INTERVENTORIAL efetivado pelos atos institucionais de cidadania nos protocolos retro citados.
3. RECONDUÇÃO constitucional do Processo Histórico pela: 1) recuperação da vocação de liberdade do povo brasileiro; 2) restabelecimento do Estado Democrático de Direito; 3) restauração da unidade da nação; 4) reencaminhamento do País para o trabalho.
4. ELIMINAÇÃO da anarquia oligárquica comunista terrorista fundamentalista de bandidos, que está distribuída em bandidagem no poder e bandidagem de campo, em forma de crime organizado no governo, operado por gangues políticas e gerido por corporações quadrilhei -ras; com o expurgo da respectiva bandidagem terrorista da civilização brasileira, e a extinção do saqueamento do País, do massacre da Nação e da destruição da Pátria; e o resgate ao patrimônio público, de tudo o que foi roubado e está demonstrado pela depredação física e o estado falimentar do Brasil, com o empobrecimento da nação, face à riqueza e padrão de vida da bandidagem terrorista; como já foi reconhecido e outorgado pelos Poderes Constitucionais no PROCEDIMENTO INTERVENTORIAL efetivado pelos atos institucionais de cidadania nos protocolos retro citados.
5. INSTALAÇÃO DO BRASIL em canteiro de obras de construção da Pátria, pelo PROJETO AMAZÔNIA – Soberania, Poder e Riqueza pelo caminho da roça, com a Economia Trabalhista Educativa, promovida pelo Cooperativismo de Estado na transformação da tríade genética da economia: Homem-Terra-Natureza em PROGRESSO para QUALIDADE DE VIDA; executando o IDEÁRIO DE BRASIL MEGA-POTENCIA MUNIDAL, orientado pela Doutrina Cristã que produziu a civilização brasileira desde o dia 26 de abril de 1.500, quando Frei Henrique de Coimbra deu posse do Brasil à Deus, em nome da civilização portuguesa. E realizando a nação brasileira na finalidade da Espécie Humana de procriar, sobreviver e raciocinar; com soberania de consciência pela livre iniciativa, através da competição e concorrência, que estruturam o Edifício Histórico Nacional pela SEGURANÇA – TRABALHO – SAÚDE – EDUCAÇÃO. Como está posto pelo IDEÁRIO DA REVOLUÇÃO DE 64, aceito e instituído pela Lei n. 6.683 de 28.8.1979 e consolidado pela Constituição da República Federativa do Brasil, promulgada sob a proteção de Deus.
6. ELIMINAÇÃO NO BRASIL, COMO ORGANIZAÇÕES TERRORISTAS: do Foro de São Paulo, URSAL e de todos os grupamentos comunistas de bandidos, com a extinção, em território brasileiro, de suas sedes, endereços e efetivos; com arrecadação de eventuais bens à União e responsabilização dos respectivos envolvidos por crimes contra a soberania e a segurança do Brasil.
7. A INCLUSÃO DO BRASIL no contexto mundial pela estrutura dogmática da Constituição, composta de: a) direitos sociais e individuais, b) liberdade; c) segurança; d) bem estar; e) desenvolvimento; f) igualdade e justiça; identificando a sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, fundada na harmonia social, e comprometida na ordem interna e internacional, com a solução pacífica das controvérsias. Como está instituído no Preâmbulo da Constituição, que se distribui em regência normativa da civilização brasileira na mesma.

DA EXECUÇÃO DA CONVOCAÇÃO.
O cumprimento da presente convocação estará à cargo do Alto Comando das Forças Armadas, na qualidade constitucional de Colegiado Constituinte na Instituição da Presidência da República, integrado pelo POVO EM FORO DE SOBERANIA no cidadão que o representa constitucional –mente em 89.323.489 constituintes, 20 (vinte) dias após a data de protocolo no Ministério Público Federal, se, no transcurso desse prazo, não houver, pelo Supremo Tribunal Federal ao Povo no Alto Comando das Forças Armadas, ponderação constitucional emergente de autoridade pedagógica, conhecimento de causa, domínio da situação e isenção exposta –porquanto, não se aceitará sapiência de investidura, que esteja, também, maculada por integração com o banditismo terrorista no poder-. E cuja ponderação, por tal idoneidade, imponha reavaliações no PROCEDIMENTO INTERVENTORIAL, por eventuais aspectos que não tiveram sentido constitucional esgotado.
O transcurso in albis dos 20 dias, efetivará cumprimento da convocação por execução do art. 1º inc. II e Parág. único, com o art. 84 inc. XIII, o art. 142 e o art. 80, com o art. 127 caput e o art. 102 caput da Constituição em Foro de Soberania ou Constituinte; cujo cumprimento poderá ocorrer imediatamente, ou em curso de tempo estratégico.
RESUMO DO PROCEDIMENTO INTERVENTORIAL E/OU REAÇÃO CONSTITUCIONAL DE CIDADANIA.

1. DA RAZÃO DE ESTADO:

Está tipificada pela inoculação da anarquia oligárquica comunista terrorista fundamentalista de bandidos no Estado Democrático de Direito; distribuída em crime organizado no governo, operado por gangues políticas e gerido por corporações quadrilheiras. Sediado na Presidência da República, de onde estende metástase para o Congresso Nacional, Poder Judiciário, Ministério Público, OAB, Universidades, Imprensa e disso por todo o tecido institucional e estruturas operacionais da República. Por onde executa o “Projeto de Poder do PT de Comunizar o Brasil em 22 Anos,” pelo qual transformou a democracia em regime prisional, com o povo sequestrado em seus lares e locais de trabalho, sob o terrorismo do medo, insegurança pública, insegurança jurídica, insegurança econômica, insegurança nacional; sofrendo o saqueamento do País; guerra social terrorista; apodrecimento moral da civilização; destruição da família; mediocrizarão da educação; desintegração da nação; depredação da Pátria e desmontagem da Economia. Com a bandidagem aninhada no Estado pela FARRA DO PT NO PODER, que inchou o Estado 9,8% sobre a iniciativa privada, ao custo de 105,7% do PIB.

E faliu o Brasil, que está sendo movido por falcatruas contábeis, estelionato estatístico, renúncias fiscais embusteiras, estelionato de preços públicos, estelionato de consumo e emissões de real frio. Sem que a nação possa reagir pela Ordem Jurídica porque ficou sem foro de socorro no Regime, visto que, em todas as esferas da República, perante qualquer poder constitucional, peticiona ao próprio bandido ou a protetor dele. E assim, magistrados e marginais resultaram em penitenciárias de segurança máxima, diferenciados apenas pela fachada do que sentencia e do sentenciado.

Enquanto o povo perece na base de 156 assassinatos por dia, uma ocorrência marginal a cada 0,38 minutos; 13 mil mulheres e 46 mil crianças estupradas por ano; 83% das cidades e 11% do campo dominados pelo tráfico de drogas; e o crime em aumento de 836%, corresponde à riqueza de magistrados e promotores contra o empobrecimento da nação que já tem populações sobrevivendo comendo rato e aliviando a sede com gotas de água podre; meninas se prostituindo em gangues, na base de R$ 5 reais por programa. Enquanto a indústria Maria da Penha segue de vento em poupa destruindo famílias, transformando esposas em prostitutas, maridos em cafajestes e filhos em bastardos; em cujo contesto, os cafajestes se suprem dos vasos de descarga espermática que, as vezes, aninham no erário público para os seus devaneios conjugais.

2) DA CRISE INSTITUCIONAL DE ESTADO.

Está tipificada pela reinstalação do status quo ante da Revolução de 64 com a Lei terrorista nº 12.528 de 18.11.2011; seguida da Lei terrorista n. 276, de 24.04.2.014, e do Decreto terrorista n. 8.243 de 23.05.2014; que rompeu o Estado Democrático de Direito na Magistratura deEstado, na fusão do voto com a bala no art. 1º incs. II,V e Parág. único, com o art. 14 incs. e §§ e art. 17 incs. e §§, art. 27 § 1º, art. 28, art. 29 inc. II, art. 46 e o art. 76, da Constituição, que institui o voto em poder civil constitucional transitório indireto, no Colegiado Mandatário composto do Presidente e Vice-Presidente da República, Presidente da Câmara dos Deputados, Presidente do Senado Federal e Presidente do STF; e no art. 1º incs. I,II e Parág. único, com o art. 4º incs. II,III, o art. 84 incs. XIII e o art. 142 com o art. 80 da Constituição, que institui a bala no poder militar constituinte, permanente direto, formado das patentes eleitorais de comando supremo e autoridade suprema das Forças Armadas no Colegiado Constituinte composto dos Membros do Alto comando das Forças Armadas.

Cujos poderes estavam fundidos entre si pelo mandato presidencial na Instituição da Presidência da República, até que Luiz Inácio Lula da Silva, a partir de 2.003, inoculou a anarquia oligárquica comunista terrorista de bandidos no Estado Democrático de Direito, pelo “Projeto de Poder do PT de Comunizar o Brasil Em 22 Anos.” E Dilma Vana Roussef, com sua Lei terrorista n. 12.528/2011 declarou a subversão comunista terrorista de bandidos vencedora na Revolução de 64 e a nação, vencida em suas Forças Armadas, para responder, como infame, em seus soldados vivos e mortos, as condenações perpetuas de execração moral e esquartejamento de personalidade.

Como o Estado Democrático de Direito emerge na Constituição dessa bifurcação da cidadania ou poder constituinte que faz a sua base originária indivisível no mandato presidencial, a ruptura dela pelo voto subleva sobre si, a bala. Donde se tem que, a democracia brasileira se opera por dois verbos: o VERBO DO CONHECIMENTO falado pelos FORUNS e o VERBO DE CHUMBO falado pelas ARMAS. Como é a originalidade existencial do Homem: Pelo PODER DA RAZÃO ou pela RAZÃO DA FORÇA.

3) ASSALTO AO PODER.

Está tipificado pelas eleições terroristas que extinguiram o Estado Democrático no pluralismo político, rotatividade do poder e moralidade pública. Porquanto, existe apenas o Partido Comunista distribuído em 38 quadrilhas eleitoreiras aninhadas no erário público e assaltando o País pela modalidade de “doações de campanhas;” junto com as empreiteiras de obras públicas, fornecedores de governo, prestadores de serviços, terceirizados e concessionários de bens públicos, com a Justiça Eleitoral e o Ministério Público. Cujo comboio se reúne de dois em dois anos para redistribuir o Pais entre si como despojo das urnas, pela modalidade de “bases parlamentares,” “governo participativo;” e “coalisões políticas.” Por onde suprem suas quadrilhas no Poder Judiciário, Ministério Público órgãos e instituições públicas e em toda parte onde haja alojamentos para mentecaptos, vadios, terroristas e bandidos. Na democracia de minoria que inventaram, e pela qual a bandidagem terrorista emergiu das profundezas da civilização brasileira para o “poder.” O País faliu; a nação empobreceu, ficou doente, esquartejada e sem rumo. Mas eles ficaram ricos, empanturrados de orgias e esbanjamentos, drogados, prostituidos por todos os buracos ao ponto de casar homem com homem. E assim chegaram às eleições de 2.014, nas quais compraram os mandatos terroristas às plebes votantes, e produziram o mandato de Dilma Rousseff pelas urnas eletrônicas fraudáveis. E assim tornaram vagas a Presidência da República, Câmara dos Deputados, parte do Senado Federal, governadorias estaduais e assembleias legislativas.

4) DESTRUIÇÃO E FALÊNCIA DO BRASIL COM CAOS SOCIAL

Está demostrada pela soma da dívida pública interna de R$ 2,9 trilhões, mais a dívida externa beirando US$ 1 trilhão; mais a dívida privada de R$ 1,76 trilhão; a população sobrevivendo na base de 194 milhões de cartões de crédito para uma população economicamente ativa de 105 milhões de pessoas, já estourando o sistema financeiro, demonstrado pela falência do comercio; com o custo do Estado de 105,7% do PIB, em seu tamanho 9,8% maior do que a iniciativa privada; 1.248 milhão de empregados demitidos nos últimos 3 anos, sendo 89 mil demitidos de mês de setembro de 2.014 a fevereiro de 2.015; a bolha mobiliária irrompeu com a falência do consumo e, somada à inflação e recessão prenuncia quebra do sistema financeiro nacional, que já vinha sendo alertada desde 2.012. O produto social é 88,9% da população doente e sem cobertura de saúde pública; o esgotamento financeiro do País feito pelo aumento contínuo do dólar, dos preços públicos, dos impostos, dos insumos, das commodities, e a redução violenta da produção, que prenuncia fome, desagregação familiar, social e nacional já ao grau de 94 milhões de demandas judiciais para a população economicamente ativa de 105 milhões de pessoas. De modo que a guerra civil está construída para ser macabra, sangrenta e cruel. Porquanto a unidade nacional cedeu lugar à inimizade generalidade e à insegurança.

O PAPEL DAS FORÇAS ARMADAS NA INTERVENÇÃO.

Na democracia brasileira, as Forças Armadas são o equipamento bélico do POVO. Ele se compõe das armas de disparo, das munições, do instrumental de locomoção, alojamento e vigilância e dos soldados. A Constituição acabou com os soldados armados que decidiam; eles foram fundidos com as armas, fazendo o INSTRUMENTAL BÉLICO DO PODER CONSTITUINTE, pela fusão do voto com a bala. Sem a ruptura do Estado nessa fusão, não há como vingar uma conspiração, porque nem esta tem ambiente para se gerar. Pois, a ruptura na fusão do voto com a bala só pode ocorrer pelo poder civil na Instituição da Presidência da República, e nunca pelo poder militar, porque este é submisso ao poder civil nas patentes mandatárias de comando supremo e autoridade suprema das Forças Armadas. E mesmo na ruptura, ele passa do mandato presidencial rompido, para o povo na Constituição. Donde se vê que É ENGENHARIA JURÍDICA DA INTELIGÊNCIA MILITAR, a mostrar que a Constituição foi escrita, se não no todo, mas em suas partes vitais, pelos constitucionalistas militares.

A ruptura na fusão do voto com a bala dá emersão ao POVO EM FORO DE SOBERANIA NAS FORÇAS ARMADAS, e o investe das patentes mandatárias de comando supremo e autoridade suprema delas que, assim, sob o comando do POVO EM FORO DE SOBERANIA realizam a INTERVENÇÃO CONSTITUINTE por execução da Constituição, como os oficiais de justiça executam um mandado judicial. Se algum dos substitutos constitucionais do Presidente da República PRESO, na gradação do art. 80 da Constituição preenche os dogmas constitucionais exigidos para o cargo de Presidente da República, esse assume a interinidade da investidura. Se não houver ninguém, é empossado um dos seis membros do Colegiado Constituinte da Magistratura de Estado, no Alto Comando das Forças Armadas, que for designado.

Na INTERVENÇÃO CONSTITUINTE não existe deposição do presidente e sim, PRISÃO. Pois a INTERVENÇÃO em Foro de Soberania só pode ser constituinte; que pressupõe ataque reprimível pela força. Pois, o poder constituinte, que deflagra a intervenção é organizador e não demandatário. Isto é, lida com evento pronto e não com persecutório. Daí ele trata da dinâmica da vida que esteja materializada no trinômio: procriação-sobrevivência-racionalidade; na esfera da tríade de juízo concreto: Nação-Território-Soberania. Ou seja Ele só emerge por RAZÃO DE ESTADO, CRISE INSTITUCIONAL DE ESTADO, CONSPIRAÇÃO, REVOLUÇÃO, ATENTADOS IDEOLÓGICOS, TERRORISMO, SUBVERSÃO e TUDO O QUE AFETE O PROCESSO HISTÓRICO. Fora disso é a dinâmica dos interesses na esfera da Ordem Jurídica, ou o Processo Histórico em sua produção infraconstitucional.

Então, a INTERVENÇÃO em sede de Processo Histórico, só pode ser constituinte e não constitucional. Daí, só pode ocorrer quando a convulsão de civilização imponha o enfrentamento armado, porque o Estado de direito já se extinguiu por revolução ou por perda de eficácia. Logo, é institucional e não decisória. Um poder só se absorve por outro poder superior. O poder constituinte é absoluto, auto instituído pelo trinômio material: Nação-Território-Soberania, que forma o POVO. O poder constitucional é jurídico; instituído pelo poder constituinte que o dota de coação pela Lei-Direito-Justiça. Assim, o poder constituinte é originário e perpetuo; preexiste e pós-existe à Constituição. O poder constitucional é derivado, só existe na Constituição. O poder constituinte está materializado pelas ARMAS. Porque, poder é bala. O poder constitucional está materializado pelo Estado, que é coerção garantida pelas Armas. Em um, é a Arma impondo o caminho; no outro, é o caminho indicando o rumo pelas Armas. Entretanto, a INTERVENÇÃO não interrompe e nem suspende a Ordem Jurídica, porque a nossa Constituição estabelece esferas distintas entre a Ordem Constitucional que cuida do Processo Histórico, na qual a INTERVENÇÃO se processa, e a Ordem Jurídica que cuida do Processo Social infraconstitucional. Daí a prisão do presidente da República tem de estar determinada por RAZÃO DE ESTADO ou CRISE INSTITUCIONAL DE ESTADO, que demande prisão e não deposição. Pois, a deposição é feita por cassação do mandato em foro judiciário. In casu, ela está determinada por essas duas e mais o ASSALTO AO PODER e a DESTRUIÇÃO E FALÊNCIA DO BRASIL COM CAOS SOCIAL

E onde está o poder constituinte na Constituição? Está no arcabouço mandamen -tal que impõe a presente convocação, formalizada pelo PROCEDIMENTO INTERVENTORIAL citado de início.

É, POIS, CONSTITUCIONAL, LEGÍTIMA, DEMOCRÁTICA E NECESSÁRIA A PRESENTE CONVOCAÇÃO NA INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NORMATIVAMENTE FORMALIZADA. E É O POVO QUE CONVOCA AS FORÇAS ARMADAS.

Pois que, não obstante a “redemocratização” em 1988, o povo permaneceu contra a subversão comunista terrorista, na “Marcha da Família Com Deus Pela Liberdade,” em todos os pleitos eleitorais. Por maioria democrático absoluta de 80.041.804 constituintes sobre 55.725.529 constituintes nas eleições terroristas de 2.010; ratificou essa maioria com sua manifestação de rua do dia 17 de junho de 2.013; aumentou com sua presença de 89.323.489 constituintes contra 54.501.118 constituintes no sufrágio eleitoral terrorista de 2.014 e ratificou essa maioria absoluta com suas manifestações de rua do dia 15.03.2015, comprovadas pela popularidade de 7% de Dilma Rousseff; provando que a sua votação FOI FABRICADA COM AS URNAS ELETRONCIAS.
Pois, o que identifica a democracia constitucional brasileira é o quociente eleitoral formado do voto obrigatório. Daí, a democracia não se efetiva pelos candidatos em concurso eleitoral sob a vontade dos eleitores de votar ou não, mais sim, pela obrigação constitucional dos eleitores de votar. Está claro na Constituição, que eleição, no Brasil, não é disputa de interesses, não é jogo político, e sim sufrágio de outorga mandatária. As eleições são a apresentação dos candidatos elas propostas de governo e de parlamento dos seus partidos políticos. Sem isto não é eleição e sim, entrevero terrorista de bandidos enganando o povo para roubar o País. Situação em que, a INTERVENÇÃO CONSTITUINTE emerge impositiva.

INVOCAÇÃO INSTITUCIONAL DE CIDADANIA.

O POVO EM FORO DE SOBERANIA NAS FORÇAS ARMADAS, já obteve, dos poderes constitucionais, o reconhecimento no procedimento interventorial, que peticiona ao próprio bandido ou a protetor dele, e isso está coerente com a conduta do Supremo Tribunal Federal:

“Estou preocupado porque o que estamos assistindo no Brasil nos induz à perplexidade. Não seria demais admitir que estamos a largos passos de um Estado nazista. O que eu vejo de mais perigoso é que esse totalitarismo já escapou ao controle do próprio Estado. Deveríamos estar em um Estado de direito democrático. Mas, aos poucos, o Estado está perdendo controle sobre ações nefastas, perigosas de crime organizado, que ao mesmo tempo se infiltra com ideias fascistas nas ações dos próprios agentes policiais. No Brasil, hoje, nos começamos a ver uma inversão: todo o cidadão é em princípio culpado. Nós todos somos suspeitos.” – Ministro Edson Vidigal do STJ: – .
“Bandidos se escondem atrás da toga.” – Min. Eliana Calmon.

“Vagabundos terminam por nos intimidar e nós ficamos reféns deles. Porque não se acredita no sistema. Ficamos pensando Vou me expor, colocar minha carreira em risco.” –Min. Eliana Calmon – CNJ/STJ.:

“Nas corregedorias, é uma tradição não fazer nada. O corregedor sai da corregedoria e se candidata à presidência. Se ele mexer em muitas coisas, ele não é eleito. O colégio de corregedores vira sempre um grade piquenique. As mulheres vão, passeiam…tem jantares. E tudo fica por isso.” –Min. Eliana Calmon CNJ/STJ.

“É dificílimo uma corregedoria julgar desembargadores. Se for o que tem liderança, o que tem simpatia é ainda pior. E aqui quero dizer que os malandros são extremamente simpáticos. Faço isso por causa da boa magistratura, que não pode ser confundida com os vagabundos que estão infiltrados.” – Min. Eliana Calmon, CNJ/STJ.

“Não podemos ter juízes covardes.” –Min. Eliana Calmon CNJ/STJ

“A gente está lidando com gangsteres. Vamos deixar claro: estamos lidando com bandidos.” – Min. Gilmar Mendes CNJ/STF

“O ministro do STF, Joaquim Barbosa atacou duramente o ex-presidente da Corte Cezar Peluso. Joaquim Barbosa chamou Peloso de “corporativista,” “desleal,” ”tirano,” e “pequeno,” em entrevista à jornalista Carolina Brigido, disponível para assinantes do jornal O Globo. Joaquim Barbosa denunciou que: “Peluso inúmeras vezes manipulou ou tentou manipular resultados de julgamentos, criando falsas questões processuais para tumultuar e não proclamar o resultado que era contrário ou seu pensamento.” Gazeta do Paraná, f. 7, 21/4/2012
“Governo pressiona, e STF recua em decisão sobre MPs. Após pressão do governo, o Supremo Tribunal Federal modificou o efeito de decisão que colocaria em risco centenas de leis, editadas por meio de MP (Medida Provisória), que criaram não apenas o Instituto Chico Mendes, mas também as eu criaram o Bolsa Família, o ProUni, o Brasil Sem Miséria e 560 MPs (de enorme peso empregatício no Estado). O governo entrou em campo. O Presidente da Câmara Marco Maia (PT;RS), e ministros do Planalto conversaram com ministros do Supremo e alertaram para o estrago que a decisão podia resulta. Acolhendo os argumentos da AGU o STF reverteu a decisão…O STF tomou uma decisão surpreendente que deixa o mundo jurídico em polvorosa; após ter inconstitucional a lei que criou o Instituto Chico Mendes, voltou atrás e decidiu pela constitucionalidade da mesma lei… O governo, pela ministra do meio ambiente, Izabela Teixeira argumentou que a decisão anterior causaria mal-estar e apreensão no órgão, que tem dois mil servidores.”

E no debate entre os ministros Joaquim Barbosa e Gilmar Mendes eles deixaram claro que o padrão moral é só uma retórica dispositiva da Constituição, inexistente na Corte Excelsa:

“Joaquim Barbosa: Ministro Gilmar me perdoe a palavra, mas isso é jeitinho. Temos que acabar com isso.”
“Gilmar Mendes: Vossa Excelência não pode pensar que pode dar lição de moral aqui.”
“Joaquim Barbosa: Eu não quero dar lição de moral.
“Gilmar Mendes: Vossa Excelência não tem condições.
“Joaquim Barbosa: E Vossa Excelência tem? Aqui Vossa Excelência não está lidando com os seus capangas lá do Mato Grosso.”

Persistindo no julgamento dos embargos infringentes na AP 470, no qual acrescenta que o “notável saber jurídico” também é só uma consignação retórica da Constituição, na fundamentação de voto do Exmo. Sr. Ministro Ricardo Lwandowski, arquiteto dos embargos infringentes desde que levou essa ação penal até a abertura das vagas no STF por aposentadorias dos ministros Cezar Peluso e Ayres Britto, que trouxeram o ministro Teori Zawaski e o causídico Luiz Roberto Barroso, “militante de esquerda” e construtor forense do “asilo político” ao bandido italiano Cesare Battisti:

“Aqui é a última instância de julgamento e é necessário que haja um reexame de julgamento.”

Registrando para a História, não apenas a incompatibilidade entre a inteligência do Ministro e a esfera da respectiva toga, como também, ferindo o Estado Democrático de Direito que ela identifica pelo padrão moral e o padrão de cátedra assassinados. E esse é o tom que orquestrou o brado gutural dessa “última instância de julgamento,” posta pelo Ministro contra a Constituição no, não menos desassombrado “julgamento” do:

Exmo. Sr. Ministro Celso de Mello que fez coro com o Exmo. Sr. Ministro Luiz Roberto Barroso:
“O Supremo não pode se expor a pressões externas, como aquelas resultante do clamor popular e da pressão das multidões, sob pena de completa subversão do regime constitucional dos direitos e garantias individuais e de aniquilamento de
inestimáveis prerrogativas essenciais que a ordem jurídica assegura a qualquer éu.”
E enterrou a segurança jurídica do Regime fundada no padrão moral (reputação ilibada) e no padrão de cátedra (notável saber jurídico) com a denúncia contra o Exmo. Sr. Ministro Joaquim Barbosa, Presidente do Supremo Tribunal Federal, que foi relator da AP 470, de parcialidade e despreparo:
“…é essencial que a Suprema Corte garanta às partes um julgamento digno, imparcial, isento e independente.”

E com a ausência de integridade e de pudor do próprio Ministro, registrada pelo seu caráter magistral contraditório. Pois, nas condenações que proferiu no julgamento da ação em 2.012, Celso de Mello, austero contra o banditismo no poder lecionou que:

“Nada mais ofensivo e transgressor à paz pública do que a formação de quadrilha no núcleo mais íntimo e elevado de um dos poderes da República, com o objetivo de obter, mediante perpetração de outros crimes, o domínio do aparelho do Estado e a submissão inconstitucional do Parlamento aos desígnios criminosos de um grupo que desejava controlar o poder.”

E na sedição que ele instalou na Corte no dia 18.09.2013, o mesmo deslecionou, corrigindo para constar que:
“Ninguém. Absolutamente ninguém pode ser desmerecedor do direito de defesa, ainda que se revele antagônico o sentimento da coletividade… O Supremo não pode se expor a pressões externas, como aquelas resultantes do clamor popular e da pressão das multidões… Estar-se-ia a negar a acusados o direito fundamental a um julgamento justo.”

Então, estando o cidadão constitucionalmente impedido no art. 101 da CF, de interpretar essa “notoriedade jurídica” como judicância dos excelsos a mostrar que o oráculo supremo da inteligência jurídica brasileira, de 2003 para cá, não se rege mais pela CIÊNCIA DA RAZÃO EDUCADA e sim por quem seja o réu ao seu socorro, resta a única sustentação de tirania terrorista submetendo a civilização brasileira por assassinato do Estado Democrático de Direito. Situação em que, o POVO RESULTA EM INTERVENÇÃO CONSTITUINTE ARMADA, POR AUSÊNCIA DE FORO CONCILIATÓRIO NOS ESCOMBROS DO ESTADO DE DIREITO DESTRUIDO. De onde ressalta a consciência constituinte de UNIDADE NACIONAL no Foro de Soberania, recomendando que a INTERVENÇÃO se opere através dos destroços da Ordem Constitucional ainda identificáveis pela Constituição. E por isso, o POVO EM FORO DE SOBERANIA NAS FORÇAS ARMADAS assenta a INTERVENÇÃO inevitável nesses escombros do Estado Democrático de Direito.

E invoca a Vossa Excelência a remessa da presente ao Supremo Tribunal Federal, na execução do art.127 da CF, para a institucionalização tácita que a ilibada conduta recomenda, ou eventual ressurreição oracular preservada no art. 102 caput da Constituição; vez que a REAÇÃO INTERVENTORIAL do POVO EM FORO DE SOBERANIA liberta os excelsos de eventuais laços ideológicos na esfera da Ordem Jurídica, que lhes atrapalhe a soma da ilibada conduta com o notável saber jurídico. Vez que uma sem a outra faz imprestável a decisão.
Quartel General do Exército – SMU – Brasília/DF, 23 de março de 2.015

Celio Evangelista Ferreira do Nascimento
na representação constitucional da nação nas Forças Armadas.
ccelioevangelista@gmail.com cexvanaverba@hotmail.com Facebook – twitter – LinkedIn