segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Militares assumem postura ANTI DILMA e clima esquenta

Militares assumem postura ANTI DILMA e clima esquenta

images-cms-image-000454919

Durante todo o último mandato de Dilma Roussef praticamente não houve polêmicas com as Forças Armadas. Nesse novo mandato, só no primeiro ano, já surgiram polêmicas administrativas – como o decreto 8515 e a nomeação de um oficial, marido de uma amiga da Presidente, para um cargo na EOA.
Oficiais GENERAIS foram exonerados de cargos importantes por assumir publicamente posturas críticas em relação ao atual governo do Partido dos Trabalhadores e o Ministério da Defesa publicou nota extremamente antiética em seu site, tornando publica a sanção contra Mourão um general de quatro estrelas (Veja aqui). Alguns militares acreditam que o general Mourão deve pedir sua reserva em pouco tempo.
O General De Nardi, Militar que ocupava a chefia do Estado Maior Conjunto das Forças Armadas criticou decisões do governo que no seu ponto de vista colocariam em xeque a segurança dos Jogos Olímpicos realizados no Rio de Janeiro. Os comentários do General Mourão foram mais duros e alcançaram maior amplitude, gerando até reclamações por parte do Senador Aloysio Nunes.
Aloysio foi membro atuante da militância esquerdista derrotada nos anos 60.
O clube MILITAR, chefiado por oficiais de prestígio entre seus pares, vem cada vez mais endurecendo suas críticas em relação a DILMA ROUSSEFF. Em veículo de comunicação, vários oficiais da reserva, alguns de 4 estrelas, têm vindo a público expressar sua ojeriza em relação ao governo do PT. Hoje (06/12/2015) se percebe na “capa” do site do CM nada menos que três textos publicando criticas duras contra o governo Dilma.
Por onde anda Dilma Roussef está cercada de MILITARES das Forças Armadas. Sua segurança particular é composta de militares, o Palácio do Planalto está cheio de Militares, sua residência abriga militares na segurança.
É comum se dizer que “a reserva expressa o pensamento da ATIVA”.
Portanto, seguindo o raciocínio, sua “excelência” estaria cercada diuturnamente de pessoas que apenas a SUPORTAM por obrigação ex-officio. Os últimos acontecimentos e declarações levam a crer que os militares estão num estado de crescente rejeição contra o atual governo e, assim como a maior parte dos brasileiros, querem ver a atual presidente bem LONGE do Planalto Central.