sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Nos EUA, abrem petição para que Obama seja julgado por crimes de guerra

Nos EUA, abrem petição para que Obama seja julgado por crimes de guerra

 

Nos EUA, abrem petição para que Obama seja julgado por crimes de guerra. 23766.jpeg

No sítio na Internet da Casa Branca, insta-se ao Tribunal Penal Internacional para que julgue ao presidente Barack Obama por crimes de guerra dentro e fora do país. 

Na seção petições mais de cinco mil assinaturas de cidadãos, das mais diversas classes e atividades profissionais, denunciam que o chefe do atual regime estadunidense "é culpado não apenas de crimes contra cidadãos norte-americanos, mas também contra todo o mundo", diz o texto da petição para julgamento internacional de Obama, que segue: "[O regime de Obama mantém] uma das mais horripilantes prisões da historia, Guantánamo, ainda em funcionamento", ao contrário das promessas de campanha presidencial de Obama nos idos de 2008, a serem cumpridas no primeiro ano de seu mandato.
O texto também denuncia os crimes de guerra contra a Líbia, "destruída como resultado da agressão de Obama", bem como acusa agentes do atual ocupante da Casa Branca de "treinar, financiar e organização grupos terroristas, enganosamente os nomeando 'oposição moderada', os quais, entre outras coisas, mantém relações com a Al-Qaeda, envolvidos em crimes contra o povo norte-americano".
A petição é concluída denunciando a vigilância massiva pelo regime de Washington, afirmando que "agências secretas coletam dados dos norte-americanos 24 horas por dia sob pretexto de batalha contra o terrorismo, usando ferramentas de vigilância eletrônica contra políticos indesejáveis, efetivamente ferindo o direito dos norte-americanos pela privacidade".
Se a lista alcançar mil assinaturas antes do dia 9 de março, o regime de Washington deve apresentar uma resposta. Portanto, a petição pode e deve ser assinada diretamente no sítio da Casa Branca, por cidadão de qualquer nacionalidade, residente em qualquer lugar do planeta que almeje exercer cidadania, e anele fim dos crimes de guerra e de lesa-humanidade desenfreadamente cometidos pelo usurpador do poder do agonizante Império de turno, Barack Obama.
Seja protagonista da história: entre neste seguinte endereço, e assine a petição preenchendo apenas dois campos obrigatórios: um com seu nome, e outro com seu correio eletrônico (o preenchimento do zip code, isto é, código postal, não é obrigatório).

12.02.2016 | Fonte de informações:

Pravda.ru