domingo, 7 de fevereiro de 2016

MORO EMITE SINAIS DE QUE NOVA LEVA DE PRISÕES SE APROXIMA



MORO EMITE SINAIS DE QUE NOVA LEVA DE PRISÕES SE APROXIMA
Juiz cancelou recesso de sua Vara alegando excesso de trabalho. Carceragem da PF em Curitiba foi esvaziada, o que sinaliza para a iminência de novas prisões.
Com o decorrer da Operação Lava-Jato, iniciada ainda nos idos de 2014, alguns sinais começaram a ser observados em Curitiba. Tais sinais deixavam claro quando uma nova fase da Operação estava por se desdobrar. Os principais: o vazamento na imprensa de material sobre delações a acusações pesadas, seguido do esvaziamento da carceragem da Polícia Federal em Curitiba.
Neste início de Carnaval em 2015, um novo sinal se somou: o juiz Sérgio Moro, que vem presidindo toda a Operação, além de esvaziar a carceragem, mandando o ex-deputado Pedro Corrêa (PP) e o amigo de Lula, José Carlos Bumlai para Presídios, somado às matérias pipocando com a delação premiada de Otávio Azevedo, presidente da Andrade Gutierrez, simplesmente cancelou o recesso em sua Vara. O motivo alegado: excesso de trabalho acumulado.
Tudo indica que uma nova fase da Operação está para estourar. E com Lula no centro do furacão, é impossível não relacionar tudo: talvez, a tão aguardada queda do chefe esteja chegando.